na cidade

Vídeo da Ocean Alive é finalista de concurso mundial

A produção vai ser exibida no “The Global Youth Video Competition”, que decorre de 21 a 23 de setembro, em Nova Iorque.
Boas notícias para Setúbal.

A Ocean Alive, a primeira cooperativa em Portugal dedicada à proteção do oceano está novamente de parabéns. Um vídeo sobre o trabalho desenvolvido pela associação está entre os 20 finalistas do concurso mundial, “The Global Youth Video Competition” (Concurso Global de Vídeos da Juventude), organizado no âmbito da Cimeira do Clima da ONU — Organização das Nações Unidas.

O evento, que tem como tema as alterações climáticas decorre de 21 a 23 de setembro, em Nova Iorque. O vídeo foi apurado na categoria, “Cidades e Ação Local no Combate às Alterações Climáticas”. O principal objetivo é partilhar histórias inspiradoras de projetos locais de combate às alterações climáticas, preservação da biodiversidade e reequilíbrio dos ecossistemas.

O vídeo foi produzido pela bióloga Raquel Gaião Silva, 24 anos, e foca-se no trabalho desenvolvido pela associação na preservação das pradarias marinhas do Estuário do Sado. Natural de Viana do Castelo, a especialista é voluntária na Ocean Alive há cerca de três anos e, assim que soube da abertura do concurso, não hesitou em contactar a organização. 

As filmagens decorreram no início de julho, durante o Ocean Alive Camp Summer School, que juntou estudantes de vários países, incentivando-os a serem embaixadores na proteção do oceano. Depois, Raquel produziu um pequeno vídeo, com a duração de três minutos, que enviou para o concurso.

Em comunicado, a jovem revelou-se muito satisfeita, com a seleção do vídeo. “Chegar até esta fase, entre mais de quatro centenas de concorrentes de todo o mundo é muito bom e ajuda a dar ainda mais visibilidade ao projeto da Ocean Alive”. 

Os vídeos finalistas são exibidos na Cimeira do Clima da ONU, no dia 23 de setembro. Já os jovens realizadores que conquistem o primeiro prémio em cada uma das três categorias participam, em dezembro, na Conferência do Clima, no Chile.

Além de apresentar o projeto que inspirou o vídeo, o vencedor ganha o estatuto de Embaixador da Juventude para as Alterações Climáticas e apoia a ONU na cobertura jornalística da conferência, através da produção de artigos e vídeos. A seleção dos vencedores entre os 20 finalistas de cada uma das três categorias está agora nas mãos do público. Cada visualização do vídeo no YouTube corresponde a um voto.

Carregue na imagem e veja o vídeo completo sobre o trabalho da Ocean Alive.

tags: alterações climáticas, Cimeira do Clima, concurso mundial, Ocean Alive, ONU, setúbal, vídeo