na cidade

Tudo o que precisa de saber sobre o passe único de Setúbal

O “Navegante Setúbal” e o "Navegante Metropolitano" entram em vigor a 1 de abril. E em julho vai haver passes familiares.
Boas notícias para quem anda de transportes.

São excelentes notícias para quem anda de transportes públicos todos os dias. A partir de 1 de abril, segunda-feira, vai passar a haver um passe único para utilizar nos transportes públicos dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML). O contrato interadministrativo foi assinado esta segunda-feira, 18 de março numa cerimónia na Gare do Oriente, em Lisboa, que contou com a presença da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira.

O “Navegante Municipal”, que no Concelho sadino se vai chamar “Navegante Setúbal” custa 30€. E vai poder viajar nos transportes públicos dentro da cidade. Já o “Navegante Metropolitano”, no valor de 40€ permite deslocações na rede de transportes públicos da Área Metropolitana de Lisboa. Ou seja, entre os municípios de Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

Em julho chegam os passes familiares, independentemente da dimensão dos agregados. Para o território do Concelho custam 60€ e para a área metropolitana são 80€. Todos os passes mensais podem ser recarregados por multibanco. Existem ainda o “Navegante 12 anos”, gratuito para miúdos até 12 anos, e o “Navegante +65” por 20€ para pessoas com mais de 65 anos.

A introdução desta reforma nas tarifas implica um investimento de todos os municípios. Setúbal deu uma comparticipação de cerca de dois milhões de euros, que vão integrar o orçamento total metropolitano de mais de 31 milhões de euros.

Na cerimónia de assinatura do contrato, Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal sublinhou que o passe único “representa uma melhoria muito grande na qualidade de vida das pessoas”, frisando, contudo, que “não basta ter passes baratos se as pessoas não tiverem instrumentos de ligação entre municípios”.

tags: “Navegante Metropolitano”, “Navegante Setúbal”, novas tarifas, passes únicos, transportes públicos