na cidade

Más notícias: julho foi oficialmente frio — e agosto vai ser igual

Os dados provam o que já sabíamos: julho foi o mais frio do século, e não há grandes melhorias à vista.
Mais vale aproveitar, mesmo com o tempo pior.

Se tudo o que o fez aguentar o mês de julho foi pensar no querido mês de agosto e no quanto se iria desforrar em piscinas, esplanadas e mergulhos, lamentamos, mas as notícias não são muito animadoras.

Como se não bastasse os dados tornarem oficial aquilo que todos já sabíamos — que julho de 2018 foi mesmo o mais frio dos últimos 30 anos — , ou como se não bastasse saber que o resto da Europa, do Reino Unido à Rússia e Alemanha, tem tido um verão que só peca por demasiado quente enquanto aqui mal dá para calçar sandálias; agora os meteorologistas vêm prometer o que já temíamos: que agosto também não promete ser muito melhor.

A culpa é, e tem sido, do anticiclone dos Açores, que normalmente protege Portugal de todas as baixas pressões que passam no continente e nos dá aquele clima maravilhoso, de maio a setembro (às vezes de abril a outubro).

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), julho teve mesmo temperaturas abaixo da média até agora, e os próximos dias não serão mais quentes, com a temperatura ainda abaixo do normal praticamente para todo o território.

Na semana seguinte, de 30 de julho a 5 de agosto, o panorama mantém-se, ainda mais com a possibilidade de nevoeiro ou nebulosidade baixa junto à faixa costeira.

E se não é fácil nem totalmente fiável prever o tempo com muita antecedência —  o que neste caso até é bom, pode ser que ainda mude — a última previsão trimestral do IPMA, atualizada na passada semana, dá, para agosto, um cenário “de precipitação acima do normal (5 a 10 mm) nas regiões do interior norte e centro e de temperatura abaixo do normal (-0,5 a -0,25 °C) nas regiões do interior sul”.

Para setembro os dados ainda são pouco concretos, mas resta esperar que as novas frases chave que já correm as redes sociais — como “setembro é o novo julho”, ou “o outono é o novo verão” — se confirmem.

tags: agosto, agosto frio, férias, frio, ipma, julho, julho frio, meteorologia, verão