na cidade

Setúbal Composto: a recolha dos resíduos orgânicos já chega a São Sebastião

Os novos contentores já foram instalados no bairro do Monte Belo.
Tudo por uma cidade mais verde.

Todos os dias, e sem nos apercebermos disso, acumulamos vários quilos de resíduos orgânicos. O que acontece é que depois juntamos tudo no nosso caixote de lixo e não separamos nada. Para evitar essas situações, a Câmara Municipal de Setúbal criou um novo circuito de recolha seletiva dos resíduos orgânicos e verdes porta a porta.

Além das sobras de alimentos, pode entregar restos de preparação e confeção de refeições, sobras de alimentos e de produtos frescos não embalados como legumes, frutas, carne e peixe, pão e bolos, borras de café, saquetas de chá e toalhas e guardanapos de papel.

O projeto-piloto “Setúbal Composto Tem + Valor”, arrancou em janeiro deste ano e começou pela freguesia de Azeitão. Segundo a auatarquia, a segunda fase do serviço de recolha de resíduos orgânicos também já está disponível no Monte Belo Norte, freguesia de S. Sebastião.

Nesta segunda fase, os munícipes abrangidos pelo projeto colocam os resíduos em contentores coletivos, semienterrados, distribuídos na via pública. Os novos 61 moloks, instalados nos últimos meses pela autarquia junto dos contentores de lixo comum, apresentam uma capacidade para armazenamento de três mil litros de lixo e permitem recolher as cerca de duas mil toneladas de resíduos urbanos biodegradáveis.

Os novos contentores têm ainda a particularidade de serem apenas acessíveis por cartão eletrónico individual, o que permite saber a quantidade produzida de lixo nos diferentes pontos da cidade.

Os munícipes interessados em aderir ao projeto, devem fazer o pedido através do número 217 977 717, ou preencher o formulário online. Os resíduos orgânicos ou biorresíduos, produzidos diariamente pela população na preparação de alimentos para confecionar uma refeição ou resultantes de restos de comida que são descartados, representam cerca de 40 por cento do volume depositado no caixote de lixo de uma família.

A partir de 31 de dezembro de 2023, a recolha seletiva ou a separação e reciclagem na origem de biorresíduos passa a ser obrigatória em todo o território nacional. O objetivo é transformá-los em composto, contribuindo para atingir as metas comunitárias e do País.

Este novo procedimento de separação de biorresíduos contribui para a diminuição do espaço ocupado em aterros, o aproveitamento de recursos para a produção de adubo e energia e a redução da emissão de gases com efeito de estufa.

Os contentores já foram instalados no bairro do Monte Belo.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA