na cidade

Projeto de limpeza das praias do Sado premiado

As “Guardiãs do Mar” da Ocean Alive recebem esta quinta-feira, dia 17, o Prémio AGIR da REN.
O prémio é de cinco mil euros.

É já esta quinta-feira, 17 de janeiro que o projeto das “Guardiãs do Mar” promovido pela Ocean Alive, a primeira cooperativa portuguesa ligada à proteção do oceano vai receber o terceiro Prémio AGIR atribuído pela REN. A cerimónia, que vai na quinta edição está marcada para as 17 horas, na sede da Associação da Comunidade Piscatória da Carrasqueira, na Comporta.

O projeto das “Guardiãs do Mar” é liderado por 15 mulheres da comunidade piscatória, além de uma rede de voluntários e parceiros. O objetivo é a proteção das pradarias marinhas e a eliminação de ameaças como o lixo da mariscagem, as âncoras e a pesca destrutiva.

O prémio monetário, no valor de cinco mil euros vai permitir à Ocean Alive avançar com um projeto piloto de mapeamento e monotorização das pradarias marinhas do Estuário do Sado, com a participação das pescadoras da comunidade da Carrasqueira.

As informações recolhidas sobre a localização dos habitats e os dados de georeferenciação vão ser usadas por investigadores do Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve para a criação de um mapa de distribuição das ervas marinhas.

O Prémio AGIR está integrado na política de envolvimento com a Comunidade e Inovação Social da REN. Anualmente seleciona uma área de intervenção social e distingue três projetos. As últimas edições foram dedicadas aos temas “Inserção Laboral de Pessoas com Deficiência” (2017), “Combate à Pobreza e Exclusão Social” (2016), “Envelhecimento Ativo” (2015) e “Criação de Emprego” (2014). O tema deste ano foi dedicado à “Preservação do Património Natural”.

Em 2020, a sexta edição do Prémio AGIR terá como tema o “Combate ao Abandono Escolar e Promoção do Sucesso Escolar”. Atualmente existem em Portugal pradarias nos Estuários do Sado, Mira, Tejo, Rias de Aveiro e Formosa, na Lagoa de Óbidos, sendo que as do Sado ocupam uma área estimada de 31 hectares.

 

tags: "Guardiãs do Mar", mapeamento, Ocean Alive, pradarias marinhas, Prémio AGIR, REN, terceiro lugar