na cidade

Politécnico de Setúbal cria bolsa de computadores para alunos sem Internet

A ideia é que os estudantes assistam às aulas a partir de casa durante a quarentena.
As aulas à distância foram retomadas a 26 de março.

Com a chegada do novo coronavírus a Portugal, muitas universidades fecharam e optaram pelo ensino à distância para os alunos continuarem a acompanhar os conteúdos, a partir de casa. O problema é que alguns dos estudantes não têm um computador e acesso à Internet. 

A pensar nestes casos, o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), depois de ter retomado as aulas à distância esta quinta-feira, 26 de março, lançou novas medidas de apoio aos estudantes sem acesso a tecnologias, como a criação de um banco de computadores.

A lógica é simples. O IPS, colegas ou organizações parceiras da instituição vão emprestar computadores aos alunos nesta situação. “Assegurar que o máximo de estudantes possa acompanhar o ensino à distância é, de momento, uma prioridade e, por isso, decorre já um levantamento dos casos em que se verifica necessidade de equipamentos para assistir às aulas, a partir de casa. Encontra-se também em projeto uma parceria com uma instituição bancária para o lançamento de uma linha de crédito para aquisição de um computador”, refere o comunicado disponível no site do IPS.  

Outra das medidas aprovadas pela direção foi o alargamento, até setembro de 2020, do período de pagamento das propinas sem pagamento de juros, estando prevista a criação do fundo social estuDAR, que envolverá toda a comunidade académica. O IPS tem também um novo canal de comunicação entre os estudantes e a Divisão Académica. O atendimento é feito à distância através do chat da plataforma Teams, disponível de segunda a sexta-feira.

Durante este período de contenção do surto de Covid-19, o serviço de refeições dos estudantes vai continuar a funcionar em regime de take away, com entrega individual de comida nos refeitórios e bares dos campus de Setúbal e Barreiro. Na residência de Santiago, onde estão alojados 120 alunos, também estão a ser servidas refeições completas diariamente sem custos de entrega.

tags: banco de computadores, coronavírus, ensino à distância, Instituto Politécnico de Setúbal, setúbal

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal