na cidade

Os workshops nos Moinhos de São Filipe que lhe vão ensinar todos os segredos da tecelagem

Rita Martins é artesã e quer trazer esta arte ancestral para junto dos setubalenses. Há diferentes programas para fazer em família.
Escolha o melhor programa para si.

Como tantas outras profissões, que antes eram o centro do mundo do trabalho e que empregavam milhares de pessoas, a arte de tecer está em vias de extinção. Atualmente, o fabrico artesanal de vestuário deu lugar à fast fashion, comprada aos biliões pelos consumidores. Por outro lado, podemos dizer que as peças que ainda são feitas manualmente ganham ainda mais riqueza.

Se tem curiosidade em aprender tudo acerca da tecelagem, não precisa procurar mais porque encontrámos os ateliers perfeitos para si. Rita Martins Pereira, artesã e designer têxtil, 46 anos, dá vida ao projeto Cross Lights e vai trazer à Quinta dos Moinhos de São Filipe todos os seus ensinamentos para quem quiser aprender, em diferentes iniciativas, ao longo de vários dias. Para inscrever-se deve ligar para o número 925 073 990 ou enviar email para lisboncrosslights@nullgmail.com. 

“Quero trazer a tecelagem para o coração desta cidade, fortalecendo os laços entre as tradições ancestrais e as gerações contemporâneas, uma forma de conectar com nossa herança. Trabalhei 13 anos na área da hospitalidade e falo várias línguas. Com o turismo crescente e a vontade dos turistas de conhecerem o nosso País através de atividades manuais, criei as experiências da tecelagem onde os turistas podem inspirar-se no tecido urbano do centro de Setúbal e mais tarde traduzi-lo em tecelagem”, explica a responsável à NiS.

A paixão pela tecelagem começou ainda quando estudava no secundário. Aliás, quando começou neste mundo, em 2015, comprou uma máquina de tecer de brincar, para experimentar, o que despertou ainda mais o bichinho. Gosta da combinação de cores, dos movimentos, das fibras e texturas. Apesar de ter estudado moda, é no mundo das linhas que se sente realmente feliz e faz questão de partilhar o que aprendeu.  

A Quinta dos Moinhos de São Filipe fica na encosta da Serra da Arrábida, “tendo como cenário a foz do Rio Sado, o encontro do rio com o oceano Atlântico e toda a vida que neles habita”. De dia, são os barcos de pesca, os barcos à vela, os grandes navios acompanhados dos rebocadores e os ferry boats que salpicam aqui e ali este quadro” — é esta a paisagem que também vai poder ver nesse dia. A proprietária deste local é Teresa Olaio, 66 anos. Tem a quinta desde 1997, no espaço onde ainda estão, recuperados, dois moinhos de vento de Setúbal.

Descubra na lista abaixo as datas e os ateliers que pode frequentar com Rita Martins Pereira.

Datas dos ateliers de tecelagem

11 a 15 de março — Aulas individuais de tecelagem em tear de mesa. Os conteúdos são adaptados à necessidade e interesse de cada aluno. Vai aprender noções básicas de tecelagem e como trabalhar com tear de mesa, preparação essencial, desenho de tecelagem, materiais de tecelagem, cálculos de urdidura e trama, tecer amostras e técnicas de acabamento. Sem horário definido, duração de 3 horas por dia. Aulas individuais de tear de mesa, durante uma semana. Valor: 225€ por pessoa.

16 de março — Introdução a tecelagem, atividades em família. Neste workshop, vai aprender a construir um mini tear de cartão, caminhar pela quinta no meio da Serra da Arrábida e recolher material para incorporar na tecelagem. Horário: das 10 horas ao 12h30 ou das 14 horas às 16h30. Duração de 2h30. Mínimo de quatro participantes. Valor: 20€ por adulto. Os miúdos pagam 10€.

15 a 19 de abril — Atelier criativo. Uma semana de exploração artística, com atendimento personalizado de recuperação, transformação de pequenas peças de decoração. Sem horário definido, duração de 3 horas por dia. Mínimo de três participantes por grupo, durante uma semana: Valor 70€ por pessoa.

Data a definir — Experiências de tecelagem de 1 a 3 dias. Com o rio Sado em pano de fundo, vai aprender a arte de tecer num tear de mesa e as noções básicas da tecelagem. Vai aprender a escolher as cores e texturas dos fios, como montar o tear e como tecer com cuidado e precisão. À medida que tece, vai sentir-se completamente focados e relaxados, uma atividade meditativa que vão adorar. No final, vai poder mostrar com orgulho o produto da vossa imaginação, feito à mão. Experiência personalizada. Valor: 250€ por pessoa.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA