na cidade

O navio que trouxe Isabel II a Portugal é das melhores atrações turísticas do mundo

O Royal Yacht Britannia está ancorado num porto em Edimburgo e é possível visitá-lo.
Uma visita imperdível.

A rainha Isabel II, a monarca com o reinado mais longo da história do Reino Unido, veio a Portugal pela primeira vez em 1957. Foi, sem dúvida, um dos acontecimentos do século. Durante meses e meses não se falou de outra coisa senão da primeira visita oficial da monarca britânica, acompanhada pelo marido, o duque Filipe de Edimburgo.

A soberana de Inglaterra que morreu na quinta-feira, 8 de setembro, no Castelo de Balmoral, foi recebida no Cais das Colunas em Lisboa por uma multidão em festa, a 18 de fevereiro de 1957. Chegou a bordo de uma das mais célebres embarcações do mundo, que serviu a família real em 968 viagens oficiais: o Royal Yacht Britannia.

Lançado à água na Escócia, em 1953, navegou mais de um milhão de milhas marinhas, fez escalas em 600 portos e passou por mais de 135 países. Além das viagens oficiais, também foi utilizado em viagens de lazer, férias e até mesmo durante a lua de mel do atual rei britânico, Carlos III, e da Princesa Diana. A bordo recebeu muitas personalidades de todo o mundo, como Winston Churchill, Ronald Reagan, Nelson Mandela, Rajiv Gandhi ou Dwight Eisenhower.

Em 1997, depois de prestar 44 anos de serviço, o navio deixou de navegar pelos mares e, desde então, está ancorado no porto de Leith, em Edimburgo — e pode ser visitado. Afinal, quem é que não gostaria de ver como é o interior desta residência real flutuante, que mais parece um palácio?

A visita ao Britannia começa no segundo andar do centro comercial Ocean Terminal, na área dedicada aos visitantes do Royal Yacht Britannia. É ali que fazem um percurso pelo passado do impressionante navio, através de uma exposição repleta de fotografias históricas.

Ainda antes de subir ao navio, cada turista recebe um áudio guia para conhecer todos os detalhes da vida a bordo. A tour começa pela sala de comando, segue para as salas oficiais, depois para as camaratas onde dormia a tripulação, o quarto da rainha e a casa das máquinas.

Embora a divisão da rainha surpreenda os turistas pela sua simplicidade (todos esperam ver um quarto luxuoso), um dos detalhes que mais chama a atenção é que um dos carros Rolls-Royce usado por Isabel II permanece na garagem do navio.

Até mesmo para quem não tem interesse particular por navios,  é uma visita imperdível onde os turistas podem saciar a curiosidade e conhecer os segredos mais impressionantes do Britannia. Recentemente, o iate da família real foi considerado como a melhor atração turística do Reino Unido.

O Royal Yacht Britannia está aberto todos os dias entre as 10 horas e as 15h30 e os bilhetes custam 22,50€ (adultos), 11,60€ (dos 5 aos 17 anos) e 19,90€ (maiores de 65).

Como lá chegar

Para visitar o histórico iate da família real, primeiro precisa de ir até Edimburgo. Se partir de Lisboa, encontra bilhetes de ida desde 25€. Se apanhar o avião no Porto, os preços dos bilhetes começam nos 34€.

Ao chegar ao aeroporto de Edimburgo, na Escócia, só precisa de apanhar o autocarro da linha 200 e, em menos de uma hora, chega ao porto de Leith, onde está ancorado o navio.

De seguida, carregue na galeria para conhecer melhor esta incrível atração turística na Escócia.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA