na cidade

Novos alunos do Instituto Politécnico de Setúbal vão limpar o Estuário do Sado

A ação de sensibilização desenvolvida pela Ocean Alive é esta quarta-feira, 26 de setembro.

Vão participar 350 estudantes.

Os novos estudantes do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) vão participar esta quarta-feira, 26 de setembro, entre as 9 horas e o meio-dia e meia, numa ação de limpeza do Estuário do Sado. Trata-se da campanha Mariscar SEM Lixo, organizada pela Ocean Alive.

Esta é uma cooperativa dedicada à proteção das pradarias marinhas da comunidade piscatória. Tem como objetivo eliminar três ameaças ao habitat marinho: o lixo da mariscagem, as âncoras e a pesca destrutiva.

A sua principal ação é a campanha de limpeza e sensibilização Mariscar SEM Lixo, que combate o problema global do plástico no oceano e apela aos mariscadores do lingueirão para não deixarem as embalagens de sal fino na praia.

No início deste ano letivo, o IPS junta-se à causa da limpeza do lixo no Estuário do Sado, ao integrar a ação de sensibilização no programa de acolhimento aos novos alunos.

Os 350 participantes vão dividir-se em 12 equipas, cada uma com 25 elementos. Os grupos de trabalho são orientados por monitores da Ocean Alive, incluindo as chamadas guardiãs do mar, agentes de sensibilização e perto de 50 estudantes, que receberam formação da organização.

O ponto de partida é no Instituto Politécnico de Setúbal às 9 horas. Os estudantes vão sair do IPS em seis autocarros, com cerca de 50 estudantes cada e seguir até à margem norte do Estuário do Sado, concentrando-se na estrada, que liga a cintura industrial de Setúbal à Mitrena.

Os jovens vão espalhar-se pelas zonas consideradas críticas, afetadas pela atividade industrial, praias não concessionadas (praia da Graça e adjacentes, Gazlimpo e Sapec), e pontos de entrada e saída de barcos para pesca e mariscagem (rampa das Baleias). 

Para Raquel Gaspar, bióloga marinha e co-fundadora da Ocean Alive, a ação é particularmente importante, porque coincide com o final do verão, que deixou muito lixo da apanha do marisco acumulado nas praias.

“A grande mais-valia desta ação é coincidir com o fim do verão, onde houve muita mariscagem. Como não tivemos temporais, o lixo está no sítio onde as pessoas o deixaram e nós vamos intervir antes que o vento o afunde e faça entrar no ecossistema marinho”, conta à New in Setúbal.

A iniciativa conjunta IPS/Ocean Alive também vai encaminhar os plásticos e vidros em bom estado para reciclagem e reforçar a sensibilização dos jovens para a limpeza do Estuário do Sado. 

tags: ação conjunta, estuário do sado, Instituto Politécnico de Setúbal, IPS, limpeza, Mariscar SEM Lixo, novos estudantes, Ocean Alive, programa de acolhimento