na cidade

Mauro Lopes: “Apesar de estar em casa, sinto-me bem vestido e com estilo”

O modelo respondeu ao questionário da New in Setúbal sobre este confinamento.
Mauro Lopes é modelo e personal trainer.

Mauro Lopes é uma das estrelas da moda nacional. O modelo setubalense nasceu no bairro da Bela Vista há 33 anos e começou a sua carreira em 2009 na Elite Model Look. Desde essa altura, nunca mais parou.

A estreia na ModaLisboa também foi em 2009, sendo que já participou em centenas de produções nacionais e internacionais. Por isso mesmo e muito mais, Mauro Lopes foi a terceira personalidade a responder ao questionário da New in Setúbal sobre este confinamento.

O modelo falou das séries que está a ver na Netflix, das saudades que tem de passear livremente na serra da Arrábida e da importância do exercício para manter a sua forma física, já que também trabalha como personal trainer.

Com quem é que está a passar o confinamento?
Estou a passar o confinamento com a minha família. Ao todo somos seis cá em casa.

Qual é a série de televisão que está a ver neste momento?
A série de televisão que estou a ver neste momento é o “Lupin” da Netflix e também estou a meio do “Luther”.

Recomende-nos um livro que nunca devemos ler durante a pandemia.
Não é nenhum livro, mas não aconselho verem o CMTV, que só dá desgraças [risos]. Na verdade, acho que cada livro tem a sua essência, e há sempre uma lição a retirar de cada obra. Posso acrescentar que o livro que estou a ler atualmente é o “Talento Não é Tudo”, de John C. Maxwell.

Aproveitou este período para ver algum filme clássico?
Sinceramente, não. Vejo alguns filmes novos que vão saindo, sendo que a Netflix tem sido uma boa companhia nesse aspeto.

Qual é a peça de roupa que mais repetiu durante estes dias?
Uma sweatshirt de capuz e calças desportivas da PERFF STUDIO. Na verdade tenho várias peças de roupa do género da mesma marca e vou conjugando entre elas. São roupas desportivas e descontraídas, sinto-me super confortável com elas principalmente nesta fase de mais sossego. No entanto, apesar de estar em casa em confinamento, sinto-me bem vestido e com estilo.

Conte-nos o motivo da sua maior discussão familiar nesta fase?
O facto de estar fechado há tanto tempo em casa faz com que muitas vezes faltem o bom humor e a paciência. Acho também que não estar sozinho no meu espaço prejudica. Penso que se não houver esse tempo, ficamos sem paciência e chateamo-nos facilmente com situações simples.

Depois deste confinamento, qual é a comida que nunca mais vai querer ver à frente?
Arroz. Estou a brincar, eu adoro arroz, os meus amigos e familiares sabem muito bem disso e vão-se rir depois de ler isto. Acho que nunca me irei fartar de comê-lo. Na verdade, não tenho nenhuma comida de que me irei fartar, a minha alimentação tem sido bastante variada e saudável.

Tem feito algum tipo de exercício físico?
Sim, claro. Faz parte das minhas profissões, já que além de modelo, também sou personal trainer, daí ter a responsabilidade de ser um bom exemplo para os meus alunos. Estou em duas áreas profissionais, que exigem estar em boa forma física. Por isso, o exercício físico e os treinos nunca podem faltar.

Qual é o local da cidade de que tem mais saudades?
Da minha linda serra da Arrábida. Também sinto saudades de passear pela cidade de uma forma livre sem limitações para ir a qualquer lugar.

Conte-nos aquele momento em que o tédio o levou a fazer o impensável.
Por incrível que pareça não tive momentos desses felizmente. Considero que tive uma infância e educação, que me preparam para circunstâncias futuras menos agradáveis, daí ser uma pessoa bastante desenrascada em diversas situações.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA