na cidade

Maria das Dores Meira: “O mar torna Setúbal num destino turístico de excelência”

A presidente da Câmara falou com a New in Setúbal sobre a importância da Semana do Mar para a cidade.
A Semana do Mar termina a 29 de setembro.

A 5.ª edição da Semana do Mar arrancou esta quinta-feira, 19 de setembro, e vai até 29 de setembro, domingo, ao longo da frente ribeirinha. O programa inclui visitas a navios famosos, conferências, batismos de mar, passeios em embarcações tradicionais, street food e muito mais. Por se encontrar em reparações este ano, o navio-escola Sagres não atraca no Cais 2 do Porto de Setúbal. Mas pode visitar o veleiro Fryderyk Chopin, a caravela Vera Cruz, o Galeão Andalucia e o navio Pogoria.

A grande novidade desta edição é a presença do Vaivém Oceanário, um projeto de educação ambiental em movimento do Oceanário de Lisboa. O espaço está aberto para visitas de grupos escolares e do público em geral, entre os dias 23 e 28, das 10 às 18 horas, e a 29, apenas durante a manhã.

A propósito do arranque da Semana do Mar, a New in Setúbal falou com a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, que sublinhou a importância da iniciativa para a sensibilização da população e dos mais novos para a preservação dos recursos marítimos. A autarca avançou ainda com a possibilidade de haver “nos próximos tempos alguns avanços, no que diz respeito ao caderno de encargos para a concessão da nova marina de Setúbal”.

Que expetativas tem para a edição deste ano da Semana do Mar?
Que, uma vez mais, Setúbal e os setubalenses celebrem o mar como um dos mais fortes elementos da sua identidade, desde sempre.

Qual o objetivo da Semana do Mar?
Acima de tudo valorizar este enorme recurso com que Setúbal pôde contar, desde sempre. Se olharmos para a nossa história, constatamos que o mar foi e continua a ser fundamental para Setúbal. Do mar chegam os barcos que são reparados num dos maiores estaleiros navais da Europa, atracam os navios que fazem do nosso porto um dos mais importantes do País. É ali que é apanhado o nosso fantástico peixe, que alimenta o setor da pesca e, claro, é também o mar que faz de nós um destino turístico de excelência.

Uma das novidades deste ano é o projeto de educação ambiental em movimento, o Vaivém Oceanário, com a possibilidade de visitas de grupos escolares e público em geral. Considera que a mudança de mentalidades e sensibilização face à importância do mar e preservação dos recursos marítimos deve começar cada vez mais pelas escolas também?
Creio que já está a começar pelas escolas. Olhamos hoje para as nossas crianças e, de imediato, detetamos nelas uma consciência ambiental fortíssima. Queremos também contribuir para o reforço dessa consciência para que possamos preservar o Planeta e garantir o nosso futuro coletivo.

Na lógica de proteção do ambiente marinho, a Ocean Alive tem vindo a destacar-se nos últimos anos. Como avalia a atuação desta cooperativa setubalense?
Importantíssima. Aliás, atribuímos no Dia do Bocage e da Cidade, uma medalha de honra à co-fundadora da Ocean Alive, a Raquel Gaspar.

Que projetos estão em curso por parte da autarquia para a valorização da frente ribeirinha da cidade
Acreditamos que será possível ter nos próximos tempos alguns avanços, no que diz respeito ao caderno de encargos para a concessão da nova marina, que será, sem dúvida, uma importante contributo para a valorização da nossa zona ribeirinha e da cidade de Setúbal, no seu todo.

Por exemplo, a proposta do novo cais entre a Praia da Saúde e Parque Urbano de Albarquel irá avançar?
A concretização de todas estas ideias está dependente dos estudos, que se venham a realizar, no contexto da construção da nova marina.

tags: Câmara Municipal de Setúbal, frente ribeirinha, Maria das Dores Meira, navios, Porto de Setúbal, semana do mar, setúbal