na cidade

Já chegou a Setúbal o projeto nacional da “Caixa Solidária”

O objetivo é doar bens alimentares e produtos de higiene a famílias carenciadas da cidade.
Uma das caixas está no bairro Santos Nicolau. Foto: Facebook Caixa Solidária.

“Leve o que precisar, deixe o que quiser”. É este o lema da iniciativa nacional “Caixa Solidária” para ajudar as famílias em dificuldade por causa da pandemia do novo coronavírus. O projeto já está a funcionar em várias cidades do País, incluindo Setúbal.

A lógica é simples: colocar uma caixa de cartão, verga, ou outro material com bens de primeira necessidade, como alimentos, produtos de higiene pessoal, de desinfeção e de proteção. Quem precisar, pode ir buscar os bens à caixa e os voluntários podem fazer as doações sempre que quiserem.

A grande vantagem desta ação é que tanto as doações como a recolhas são feitas de forma anónima. No entanto, a organização do movimento informal “Caixa Solidária” apela ao bom senso da população para que leve apenas o que precisar, deixe o que puder e ajude a ajudar. 

Até ao momento, Setúbal já conta com mais de dez caixas. A Praça do Bocage, junto à Igreja de S. Julião e os bairros do Liceu, Pinheirinhos, Santos Nicolau, São Gabriel, Montalvão, Bonfim e Vale do Cobro são alguns dos pontos onde estão as caixas. Para saber a localização de cada uma delas, pode aderir ao grupo de Facebook Caixa Solidária ou ver o mapa das caixas solidárias do Google.

A iniciativa nasceu em Lisboa pela mão de Nuno Botelho, que decidiu encher uma caixa com alimentos e colocá-la num jardim, para quem precisasse de ajuda alimentar e tivesse receio de recorrer a instituições de solidariedade social.

tags: "Caixa Solidária", bens alimentares, Covid-19, projeto nacional, setúbal, solidariedade

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal