na cidade

Há um grupo de pessoas em Setúbal que quer pôr toda a gente a correr à noite

Pode fazer corridas e caminhadas todas as terças e quintas-feiras, com partida da Praça do Bocage. A participação é gratuita.
É para pôr tudo a mexer.

A Corrida Nocturna Setúbal quer pôr toda a cidade a mexer e acabar de vez com o sedentarismo. O projeto nasceu em junho de 2013 e o lema é tirar as pessoas do sofá, promover o convívio, a prática de desporto, juntando grupos de famílias e amigos.

A ideia partiu de Paula Pereira, 50 anos, funcionária da União de Freguesias de Setúbal. “Estava em casa a ver uma reportagem sobre umas corridas noturnas em Aveiro e pensei que como temos uma cidade tão bonita e uma zona ribeirinha segura para caminhar também podíamos fazer o mesmo, em Setúbal”, conta à New in Setúbal.

O passo seguinte foi criar a página de Facebook da Corrida Nocturna Setúbal, que atualmente conta com mais de dez mil seguidores. “Só no primeiro dia aderiram 40 pessoas e ao fim de um ano chegámos às mil”, explica. Faça chuva ou frio, há corridas todas as terças e quintas-feiras à noite. O ponto de encontro está marcado para as 20h30, na Praça do Bocage.

O ritual é sempre o mesmo: tira-se uma foto de grupo e depois começa o percurso que vai da Praça do Bocage até ao Parque Urbano de Albarquel (PUA), passando pela frente ribeirinha. São cerca de 4,5 quilómetros a andar. Na volta, os mais corajosos vêm a correr pela zona do Quartel do 11 e cais dos catamarãs para Tróia. No total, o percurso dura perto de uma hora.

Não precisa de se inscrever, só aparecer e juntar-se ao grupo dos oito aos 80 anos. Até agora, já foram organizadas mais de 560 corridas. Há eventos temáticos (Carnaval, Halloween, Natal, São Martinho, pijamas e aniversários). Um dos mais famosos é a subida ao Forte de São Filipe no verão.  

Adelaide Palma, 48 anos, do Bingo do Vitória Futebol Clube (VFC) também faz parte do projeto informal sem fins lucrativos. Adelaide sublinha que “há seis anos, a grande maioria dos participantes sofria de obesidade, mas com a ajuda das corridas perdeu muito peso e atualmente até compete em provas”. 

Já Célia Anacleto, 40 anos, juntou-se à organização há cerca de dois. Sempre fez atletismo desde miúda no Grupo Desportivo O Independente, em Setúbal. “O ambiente é fantástico, somos como uma família. Primeiro andava com as senhoras, mas hoje já corro ao lado dos homens e participo em maratonas”, revela.

tags: caminhadas, Corrida Nocturna Setúbal, desporto, frente ribeirinha, Praça do Bocage, setúbal