na cidade

Há pessoas a saltarem de falésias na Arrábida — e ainda pagam por isso

Sabe o que é o coasteering? Então prepare-se para uma aventura radical.

As férias são uma excelente oportunidade para descobrir que afinal gosta de desportos radicais, como caminhadas, escalada, rappel ou canoagem. Mas se desta vez quer mesmo arriscar numa atividade diferente e testar os seus limites, o coasteering é a escolha perfeita.

Sabe o que é? O coasteering nasceu em Inglaterra nos anos 80 e combina várias modalidades: o treeking (caminhada em trilhos de longa duração), o aiking (caminhadas em trilhos de curta duração), a natação, o rappel, a escalada e os circuitos de slide. Mas o ponto alto deste desporto são mesmo os saltos das falésias para dentro de água, que podem ir dos três aos 12 metros de altura.

A Serra da Arrábida é um dos melhores cenários em Portugal para praticar esta atividade radical. A serra combina um mar azul translúcido com as melhores escarpas rochosas. Mas atenção, não pense que basta subir para uma rocha e saltar para a água. Aqui as coisas são feitas com rigor, por isso, vai precisar de um capacete, colete flutuador, fato térmico e ténis.

Há várias empresas na região de Setúbal que exploram este desporto. A Discover All Nature, por exemplo, oferece uma experiência de coasteering no Parque Marinho Luís Saldanha, no Portinho da Arrábida, com preços a partir dos 30€.

Durante aproximadamente quatro horas, os participantes começam na Praia de Alpertuche e terminam o percurso na Praia dos Pilotos, a 200 metros do Portinho. Ao longo do caminho, o grupo vai parando em vários sítios identificados como seguros para estes saltos.

tags: coasteering, Serra da Arrábida

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal