na cidade

Governo estima que 60% dos emigrantes venham a Portugal este verão

Porém, só no final de agosto é que se saberá ao certo se houve uma redução do número de visitas face aos anos anteriores.
Nas fronteiras não são contabilizados.

Segundo a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, citada pela “TVI24”, os líderes das comunidades portuguesas no estrangeiro estimam que cerca de 60 por cento dos emigrantes virá de férias a Portugal este verão. A ministra esteve no dia 30 de julho, em Ourém, onde apresentou o Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora.

Berta Nunes afirmou não existirem números concretos, porém, “as perceções dos líderes das comunidades é que virão 60 por cento dos emigrantes”. O número não pode ser já confirmado, uma vez que “na fronteira terrestre não há controlo”.

Só no final de agosto, e através de informações das autarquias é que “será possível saber se vieram como habitual ou muito menos”. A ministra revelou ainda que o governo está a tentar, através das operadores de telecomunicações, reunir dados sobre “quantos portugueses com telemóvel português atravessaram a fronteira”.

Uma das grandes preocupações com o possível decréscimo prende-se com a economia. “Toda esta crise sanitária está a levar-nos a uma crise económica que tem várias componentes e esta é mais uma”. 

“Os líderes das comunidades com quem temos conversado, disseram-nos que alguns patrões dizem: ‘Se fores a Portugal e se tiveres de fazer quarentena, não te pago a quarentena e podes ter problemas no trabalho’. Isso retrai as pessoas, sobretudo quando os empregos são um pouco precários”.

tags: emigrantes, fronteiras, governo, Portugal, verão

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal