na cidade

Gerson Santos: o setubalense que emocionou os jurados no “The Voice Portugal”

A New in Setúbal falou com o músico, que vai atuar nas galas em direto do programa de talentos da RTP1.
O cantor interpretou "Someone You Loved", de Lewis Capaldi.

Gerson Santos é setubalense e está entre os concorrentes do programa de talentos da RTP1, “The Voice Portugal”. Nove anos depois de ter participado no “Ídolos” da SIC, onde ficou no top 10, o jovem de 26 anos passou o desafio das provas cegas e batalhas e vai agora atuar na gala em direto do tira-teimas, marcada para 15 de dezembro, domingo.

Na audição escolheu como mentor o cantor Diogo Piçarra, mas foi na batalha com a colega Joana Alegre, que acabou por ser salvo por Marisa Liz e até teve direito a um dueto especial com o cantor, autor do arranjo da música dos Sétima Legião, “Por Quem Não Esqueci”. 

“Estava a cantar com o Diogo e a aproveitar o momento ao máximo, pensando que seria a última vez a pisar aquele palco, quando a Marisa carregou no botão salvar, nós os dois nem nos apercebemos do que estava a acontecer. Fiquei mesmo muito contente e grato pela oportunidade”, começa por contar à New in Setúbal, Gerson Santos.

Na gala do dia 15 de dezembro, o cantor vai atuar juntamente com os colegas da equipa de Marisa Liz e lutar por um lugar na final da competição. “Peço a todos os setubalenses e portugueses que votem em mim, caso não seja salvo pelos jurados nesse dia”, apela o concorrente.

A poucas semanas das galas, a New in Setúbal esteve à conversa com Gerson Santos sobre o seu percurso pessoal e profissional, que começou com apenas seis anos numa festa da escola no Casal das Figueiras, em Setúbal. “Atuei pela primeira vez em público numa festa do ATL, onde imitei o Michael Jackson. Foi engraçado, porque já nessa altura tive de passar por uma espécie de batalha, juntamente com um amigo meu. Os meus colegas puseram-nos a dançar e a cantar o ‘Earth Song’ e escolheram-me a mim para atuar”, confessa o cantor.

Aos dez anos, Gerson passou a ter aulas particulares de piano e aos 15 decidiu que queria aprender guitarra por ser um instrumento mais portátil. “Descobri a minha paixão pela guitarra quando entrei no Conservatório Regional de Setúbal e com a ajuda de tutoriais fui sempre praticando”, explica o jovem.

A primeira canção que compôs foi o “Bella Song”, tema escolhido para interpretar na primeira audição no “Ídolos”. Gerson afirma que o programa foi um “momento de viragem” na sua vida e fez com que tirasse todas as dúvidas quanto ao seu percurso no mundo da música. “Foi no ‘Ídolos’, que percebi que queria fazer música o resto da minha vida”.

A partir daí, começou a explorar várias vertentes na área da música, como o ensino, a composição e, mais tarde, a produção musical. Em 2012 foi convidado para participar no concurso do Festival da Eurovisão da Canção, onde interpretou o tema “Redescobrir Portugal”, composto por Tozé Santos do grupo Perfume. Depois do festival fez uma pausa e partiu para uma missão de voluntariado em São Paulo, no Brasil.

“O voluntariado era algo que sempre quis fazer desde muito jovem. Com 20 anos fui sozinho ajudar as pessoas das comunidades da zona sul do Brasil, como missionário religioso. Estive longe da minha família durante dois anos e confesso que foi das melhores coisas que fiz, porque me fez crescer enquanto ser humano e a dar valor a coisas básicas e simples da vida”, revela.

Quando voltou surgiu o convite para ser vocalista dos Red Lizzard, uma banda de rock mais comercial, que lançou recentemente o “The Black Álbum” e que já está disponível em todas as plataformas digitais. Gerson produziu também o seu EP a solo, “Diz-me Que Sim”, canção que compôs especialmente para pedir a sua mulher Cláudia em casamento.

Atualmente, trabalha como produtor musical na empresa João Pedro Condesso. “É uma editora de livros infantis, com uma vertente educativa e solidária. Fui desafiado pelo João Pedro Condesso, que é professor do primeiro ciclo e meu amigo pessoal a compor os temas dos discos, que acompanham os livros. Está a ser uma experiência maravilhosa e muito gratificante”.

Até agora já lançámos quatro livros: “Um Verdadeiro Coração” para ajudar miúdos autistas, “Afinal Ainda Há Heróis” destinado ao ensino de cães-guia para cegos, o “Rola Rola, Meu Queijinho”, com os lucros a reverter para o IPO de Lisboa. O mais recente chama-se “O Poeta Super-Herói”, que vai ajudar os miúdos escravizados pelos pescadores do Gana, através da associação Filhos do Coração. 

“Infelizmente, é uma situação que acontece muito e que as pessoas têm conhecimento mas não fazem nada para reverter as coisas. Por isso, estamos a apelar a todos os meninos e famílias para que no dia 2 de junho de 2020 escrevam uma carta ou façam um desenho para enviar às Nações Unidas a alertar para o problema. O nosso objetivo é inundar o correio da ONU e fazer com que abram os olhos para esta realidade. Contamos com o apoio de todos e queremos chegar, pelo menos, às 20 mil cartas”.

tags: Diogo Piçarra, galas em direto, Gerson Santos, Marisa Liz, setúbal, The Voice Portugal