na cidade

Este jovem de Azeitão pedalou 5 mil quilómetros. Agora vai contar tudo no YouTube

Gonçalo Runa esteve em nove países. Vendeu garrafas de água para juntar dinheiro, dormiu ao relento e foi expulso de um jardim.
Gonçalo tem 21 anos.

Gonçalo Runa sempre gostou de viajar com a família. Porém, depois de dez anos nos escuteiros, tornou-se mais aventureiro e ficou com vontade de conhecer novas culturas de uma forma low cost. Segundo o jovem, de 21 anos, uma das formas de viajar com pouco de dinheiro é de bicicleta, que também é uma das suas grandes paixões.

A primeira viagem de bicicleta que fez foi de Azeitão, vila onde mora, até Alcácer do Sal, nas férias da Páscoa, em abril de 2019. “Foram apenas dois dias, mas gostei imenso da experiência. No fim de semana a seguir a essa viagem, um amigo meu convidou-me para ao cinema ver um filme da Marvel. Como não tinha acompanhado os últimos filmes, decidi não ir. Enquanto ele estava no cinema fui comprar garrafas de água para vender e conseguir arranjar dinheiro para dar a volta à Península Ibérica em bicicleta”, conta à New in Setúbal, Gonçalo Runa.

Nessa altura, o jovem estudante de Jornalismo na Universidade Lusófona trabalhava na BTV a fazer alguns relatos. Por isso, aproveitava os fins de semana e os tempos livres para ir vender garrafas de água pela cidade.

Quando achou que tinha juntado o dinheiro suficiente, Gonçalo partiu de Azeitão, em junho de 2019 e chegou a Andorra, em agosto. “Comecei a viagem por Tróia, Sagres e toda a costa portuguesa. Por exemplo, em Sevilha apanhei 47 graus e tive de fazer algumas partes do percurso de autocarro até Alicante”, explica.

Nesta viagem, Gonçalo parou na vila de Jávea. A ideia era ficar apenas uma noite, mas o jovem conheceu um grupo de espanhóis que estavam de férias naquela zona e ficou nove dias com eles. “Só ao fim de 56 dias é que chegámos a Andorra. Além do calor, tive algumas dificuldades pelo caminho. Por exemplo, a corrente da minha bicicleta partiu-se, tive de amarrá-la a uma árvore e andar à boleia”, recorda.

Todas as viagens de Gonçalo são feitas apenas nas férias da faculdade e acabam por se tornar numa verdadeira aventura, porque não há um nenhum plano ou roteiro definidos. O jovem dorme em tendas que monta normalmente depois do sol nascer para não ser visto.

“Basicamente sei onde acordo mas nunca sei onde vou dormir. Estas viagens fizeram-me começar a valorizar mais o que realmente importa e a aprender coisas novas como cozinhar. Eu não sabia cozinhar e como ia sozinho comprava a comida e depois estava em videochamada com a minha mãe para ele me ensinar as receitas”, brinca.

Depois de Andorra Gonçalo foi de Azeitão até Vila do Conde, em fevereiro de 2020, com apenas 22€. Porém, quando voltou deste percurso, é que o jovem sentiu “o real clique das viagens”.

“A minha ideia inicial era fazer os Picos da Europa. Por isso, em maio de 2020, voltei a ir vender garrafas de água em vários espaços públicos de Setúbal para poder arranjar dinheiro. Parti de Viana do Castelo com 500€ em julho e cheguei a Basileia em agosto de 2020”, diz.

Em Bilbau, quando estava sozinho a dormir num parque, Gonçalo sentiu que um grupo estava a rondar a sua tenda. “Estiveram para aí uns 40 minutos mesmo muito perto da minha tenda. Penso que estavam embriagados e eu estava com receio porque não sabia o que podia acontecer, mas quando estamos sozinhos, desperta-nos um instinto de sobrevivência. Quando percebi que eles se iam aproximar saí da tenda com um canivete na mão. Obviamente não ia fazer-lhes nada de mal mas eles assustaram-se e foram embora”, confessa.

Este verão, Gonçalo pedalou 25 dias por Itália, apesar de a ideia inicial ser ir de Veneza a Atenas. Em Itália, depois de pedalar 121 quilómetros num dia, Gonçalo chegou a uma cidade fora de Bolonha e como encontrou um jardim em frente a uma igreja decidiu ficar.

“Quando já tinha tudo montado, um padre italiano veio ter comigo a dizer que tinha de sair dali porque era propriedade privada. Eu expliquei que estava exausto e que era só por uma noite porque estava a ficar escuro e precisava de descansar. Mas ele insistiu e acabei por me vir embora. Pedalei sete quilómetros para trás e fiquei noutro parque acampado, revela”.

Depois de ter estado em nove países num total de 183 dias, Gonçalo reuniu um conjunto de vídeos com as histórias das viagens, que agora vai contar no YouTube. O primeiro vídeo da série “RANDOMNESS” é lançado esta sexta-feira, 8 de outubro, no seu canal de YouTube “De Mochilas às Costas”. Os vídeos, filmados e editados por Gonçalo, vão sair sempre às sextas-feiras às 19 horas. Pode acompanhar as viagens do jovem através da conta de Instagram “De Mochilas às Costas”.

A seguir carregue na galeria para ver algumas imagens das viagens de Gonçalo Runa.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA