na cidade

Estas mulheres já recolheram 49 mil embalagens de plástico das águas do Sado

O projeto Ocean Alive tem como objetivo eliminar a poluição das águas da Península de Setúbal e já eliminou mais de 40 toneladas de lixo marinho.

Fixe estes nomes: Raquel Gaspar, Sílvia Tavares e Sofia Jorge. São estas as três mulheres que abriram guerra ao plástico que todos os dias acaba nas águas do rio Sado. As duas biólogas marinhas (Raquel e Sílvia) juntaram-se à gestora (Sofia) para criar a Ocean Alive, a primeira cooperativa em Portugal dedicada à proteção do oceano, e que já  recolheu 42 toneladas de lixo marinho, mais de 5 toneladas de resíduos e eliminou cerca de 49 mil embalagens de plástico das águas do estuário do Sado.

A missão do projeto é a proteção das pradarias marinhas da comunidade piscatória e visa a eliminação de três ameaças que as comunidades locais colocam ao habitat marinho: o lixo da mariscagem, as âncoras e a pesca destrutiva.

A grande particularidade da Ocean Alive é que é liderada por mulheres da comunidade piscatória, as chamadas Guardiãs do Mar, além de voluntários e parceiros. Atualmente são 14 as Guardiãs do Mar, que colaboram com a Ocean Alive na defesa das pradarias marinhas. Apaixonadas pelo mar, as pescadoras servem de guias marinhas nos programas educativos e experiências marinhas, agentes de sensibilização na campanha Mariscar SEM Lixo e monitoras nas atividades com os cientistas nas pradarias marinhas.

A principal ação da organização sem fins lucrativos é a campanha Mariscar SEM Lixo, que procura resolver o problema global do plástico no oceano, sensibilizando os mariscadores do lingueirão a não deixar as embalagens de sal fino nas praias.

A próxima campanha acontece já este fim de semana, a 11, 12 e 13 de agosto, na Caldeira de Tróia, e em dois baixios do Estuário do Sado: o Campanário e a Carraca. As inscrições para dia 13 de agosto, segunda-feira, já fecharam, mas ainda pode inscrever-se como voluntário para este fim de semana (11 e 12 de agosto) até esta sexta-feira, às 14 horas através deste link.

No sábado e no domingo, as atividades vão estar concentradas nas ações de sensibilização.

“Segunda-feira será o dia mais completo, porque vamos fazer limpeza na Caldeira de Tróia, sendo esperados cerca de 60 voluntários, incluindo crianças”, conta à New in Setúbal, Raquel Gaspar, bióloga marinha e uma das fundadoras da Ocean Alive.

Na campanha Mariscar SEM Lixo já foram apanhadas 49 mil embalagens de plástico.

A ação sensibiliza as populações, com a ajuda de uma rede de Guardiãs do Mar, que promove ações mensais de limpezas com voluntários. Juntamente com os vários parceiros que apoiam o projeto, são procuradas algumas soluções para evitar o plástico no oceano, como a colocação de contentores nos locais da mariscagem.

Até agora mais de 2600 voluntários participaram na campanha, cerca de 3300 mariscadores foram sensibilizados para o problema do plástico no oceano.

Desde 2017 que a campanha é patrocinada pela Fundação Oceano Azul e Oceanário de Lisboa. A campanha Mariscar SEM Lixo foi vencedora da 10.ª edição dos Green Project Awards, na categoria iniciativa de mobilização.

tags: Mariscar SEM Lixo, Ocean Alive, plástico

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal