na cidade

Está a chegar o programa Bandeira Azul — há caminhadas, exposições e recolha de lixo

A edição deste ano conta com várias atividades de sensibilização ambiental. Conheça os detalhes da iniciativa.
Todos podem participar.

Todos os anos acumulam-se toneladas de lixo nas praias e no mar, sobretudo de plástico. Apesar de a poluição ter diminuído um pouco por todo o mundo, por causa dos períodos de confinamento, os números continuam a ser preocupantes. Por isso, normalmente antes da abertura da época balnear, são organizadas algumas campanhas de sensibilização para o problema da poluição do lixo marinho. 

Em Setúbal, o programa Bandeira Azul 2021, com o tema “Recuperação de Ecossistemas”, organizado pela autarquia, vai trazer um conjunto de atividades de sensibilização ambiental, como caminhadas, formações, palestras, ações de monitorização do lixo marinho e exposições.

No próximo dia 19 de junho, sábado, a partir das 9h30, decorre a ação “O lixo marinho é sempre o mesmo?”, na Praia de Albarquel, promovida pela APLM – Associação Portuguesa do Lixo Marinho. O objetivo da ação é monitorizar o lixo marinho, sensibilizando para a sua origem e variação entre praias e ao longo do ano.

Em julho, o programa Bandeira Azul 2021 inclui, no dia 10, o passeio pedestre para famílias “Em busca das aves do montado”, ação conduzida pela SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves para identificação de aves no Espaço Interpretativo da Herdade da Mourisca.

“O Mar não é de plástico!” é a iniciativa da Ocean Alive prevista para o dia 28 de julho, entre as 10 e as 13 horas, na Praia da Figueirinha, com o objetivo de sensibilizar para a biodiversidade marinha e os efeitos do lixo marinho.

O programa inclui ainda duas exposições permanentes na Praia da Figueirinha, patentes entre os dias 10 de junho e 15 de setembro, com organização da Ocean Alive. A mostra “Biodiversidade e pradarias marinhas” dá a conhecer os serviços de ecossistema que este habitat fornece e as espécies animais que dele dependem. 

Já a exposição “Para que serve um Parque Marinho?”  partilha os principais efeitos na biodiversidade, resultantes da criação do Parque Marinho Prof. Luiz Saldanha, no Parque Natural da Arrábida.

A Campanha da Bandeira Azul da Europa, promovida pela ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa para a Educação Ambiental, com o apoio da Comissão Europeia, começou em 1987 e está integrada no programa do Ano Europeu do Ambiente.

A iniciativa pretende consciencializar a sociedade para a necessidade de proteção do ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de ações conducentes à resolução dos problemas existentes.

Tal como a New in Setúbal já tinha noticiado, a Associação Bandeira Azul da Europa distinguiu a Praia da Figueirinha pelo décimo terceiro ano consecutivo, com o galardão que reconhece a qualidade ambiental e segurança das zonas balneares do País.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA