na cidade

DGS apela: não podemos baixar a guarda “por muito cansados que estejamos”

O pedido da diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, chega numa altura em que Portugal enfrenta uma segunda vaga.
Portugal tem mais de 140 mil casos confirmados da doença.

“O meu primeiro apelo é para não baixarmos a guarda por muito cansados que estejamos”, disse a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, durante a conferência de imprensa de acompanhamento da evolução da pandemia desta segunda-feira, 2 de novembro.

O apelo da responsável máxima da Direção-Geral da Saúde chega num dia em que o nosso País atinge o recorde diário de mortes provocadas pela doença: 46 vítimas mortais.

A prevenção, explica, depende dos comportamentos individuais, mas também das medidas implementadas pelo governo, empresas e outras entidades, que têm de criar as condições necessárias para os portugueses se protegerem e manterem em segurança.

Graça Freitas disse também que para achatar a curva temos de reduzir o número de contactos, sem deixarmos de trabalhar, ir à escola ou às compras. 

“O básico é manter a distância física, usar máscara, lavar ou desinfetar as mãos e evitar levar as mãos à cara”, continua.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA