na cidade

Descargas de lixo na Arrábida continuam. Freguesia do Castelo exige análise à qualidade do ar

Apesar de a licença ter sido revogada em 2019, a empresa mantém a atividade no aterro do Zambujal.
As descargas acontecem no Parque Natural da Arrábida.

A empresa Greenall Life — Reciclagem, Aterro E Ambiente continua a despejar lixo ilegalmente perto da Praia do Ribeiro do Cavalo, em pleno Parque Natural da Serra da Arrábida. Tal como a New in Setúbal noticiou a 15 de janeiro deste ano, a licença de exploração do aterro do Zambujal de Cima, concelho de Sesimbra, foi revogada em junho de 2019, pela CCDR-LVT — Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. 

No entanto, a empresa continuou a fazer as descargas dos resíduos sem autorização, mesmo depois de a CCDR-LVT ter apresentado queixa ao Ministério Público, acusando-a de “desobediência”.

Passado mais de um ano, os moradores do Zambujal de Cima continuam a queixar-se do “mau cheiro e fumo intenso vindo da antiga pedreira, que polui o ar diariamente”. A situação, que se arrasta há vários meses, levou ao lançamento de uma petição pública online para acabar com o aterro ilegal, que conta, até agora, com mais de 550 assinaturas.

À New in Setúbal, Maria Gomes, presidente da Junta de Freguesia do Castelo explicou que no dia 17 de setembro, “a Junta de Freguesia do Castelo recebeu um email da Assembleia da República (Direção de Apoio Parlamentar) a informar que a petição 106/XIV/1ª, pelo cumprimento imediato das medidas estabelecidas na revogação da licença do aterro do Zambujal, Sesimbra, foi admitida pela Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, encontrando-se em apreciação nos termos legais e regimentais.

Foi também a 17 de setembro, que a Junta de Freguesia do Castelo apresentou uma moção na Assembleia de Freguesia. Maria Gomes avançou à NiS que “a moção proposta pela bancada da CDU e aprovada por unanimidade na última Assembleia de Freguesia exige uma análise à qualidade do ar na localidade do Zambujal, uma vez que as descargas do aterro continuam a colocar em causa a saúde da população do Zambujal de Cima e Ribeiro do Cavalo”.  

O aterro fica perto da Praia do Ribeiro do Cavalo.

O documento foi enviado para o presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro, ministro do Ambiente e Transição Energética, CCDR-LVT, IGAMAOT, GNR, SEPNA, Câmara Municipal de Sesimbra e Assembleia Municipal.

Maria Gomes adiantou ainda que a Junta de Freguesia do Castelo “está disponível para colaborar com a CCDR-LVT no que for necessário, para que as análises à qualidade do ar sejam feitas o mais rapidamente possível e nos períodos de maior intensidade do cheiro”.

tags: aterro ilegal, moção, Parque Natural da Arrábida, petição online, sesimbra, Zambujal

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal