na cidade

Descargas de lixo na Arrábida continuam e já há queixa no Ministério Público

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo acusa a empresa de desobediência.
O aterro fica perto do Ribeiro do Cavalo.

Há novos desenvolvimentos sobre o caso das descargas ilegais de lixo, no Parque Natural da Arrábida, junto à Praia do Ribeiro do Cavalo. Tal como a New in Setúbal noticiou, no dia 15 de janeiro, a empresa Greenall Life continua a despejar lixo, sem autorização, no aterro do Zambujal de Cima, concelho de Sesimbra.

A licença foi revogada em julho de 2019, pela CCDR-LVT — Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. Como até ao momento a ordem não foi cumprida, a entidade apresentou queixa no Ministério Público, acusando a Greenall Life de “desobediência”. 

No comunicado divulgado esta segunda-feira, 20 de janeiro, no site da Câmara Municipal de Sesimbra, pode ainda ler-se que “a continuação ilegal da atividade foi constatada numa visita de técnicos da Comissão ao local do aterro”. 

Em resposta às dezenas de pedidos de esclarecimento, enviados à CCDR, por parte da Câmara Municipal de Sesimbra, Junta de Freguesia do Castelo, associações locais e moradores, a entidade revelou que “a Greenall Life interpôs um recurso hierárquico contra a decisão, no Ministério do Ambiente e da Transição Energética”.

Imagem registada no passado dia 17 de janeiro. Foto: Carla Marques.

No entanto, o recurso foi indeferido pelo Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, o que significa que a revogação da CCDR se mantém em vigor, e a empresa está a infringir a lei há vários meses.

Na passada sexta-feira, 17 de janeiro, verificaram-se novas descargas no aterro do Zambujal, situação registada pelos moradores, através de vídeos e fotografias. Carla Marques, uma das habitantes do Zambujal de Cima, partilhou um vídeo na sua página de Facebook, onde se consegue ver a nuvem de fumo. 

A autarquia de Sesimbra, a Junta de Freguesia de Castelo, os moradores e as restantes entidades envolvidas mantêm a sua indignação, em relação ao caso, e garantem que vão continuar a acompanhar de perto a evolução do processo, até à sua resolução definitiva. 

Os moradores queixam-se do fumo intenso e mau cheiro. Foto: Carla Marques.
tags: arrábida, aterro, Câmara Municipal de Sesimbra, CCDR, lixo, praia do ribeiro do cavalo, resposta

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal