na cidade

Covid-19: DGS está a acompanhar estudos sobre o efeito da vacina BCG

Segundo Diogo Cruz, sub diretor-geral da Saúde, estão a ser realizados dois ensaios clínicos.
Muitas pessoas vêem esta vacina como uma esperança.

A BCG tem sido apontada, desde o início da pandemia, como um fator decisivo para alguns países não terem um número de casos tão elevado, como Portugal, que teve esta vacina no Plano Nacional de Vacinação. Aliás, em maio deste ano, houve uma petição para ser mesmo administrada em crianças nascidas a partir de 2015.

Sobre a possibilidade de esta vacina ser usada no combate ao novo coronavírus, o sub diretor-geral da Saúde disse, na conferência de imprensa desta quarta-feira, 22 de julho, que os ensaios clínicos bem feitos demoram anos e que não se realizam em meia dúzia de meses.

Ainda assim, dada a emergência, Diogo Cruz avançou que a Organização Mundial da Saúde está a acompanhar dois ensaios. Contudo, Portugal ainda não teve acesso a quaisquer resultados, embora a Direção-Geral da Saúde esteja a acompanhar o processo.

No que diz respeito à preparação para o inverno e uma eventual vaga da pandemia em época de gripe, o responsável fala do exemplo da Austrália — tal como Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, o tinha feito, adiantando que o país é o nosso observatório em relação a esta doença.

“Do ponto de vista de inverno, [a Austrália] tem uma vantagem: é primeiro do que o nosso, o que nos dá uma ideia do que pode ser o nosso inverno”, disse, acrescentando que o novo coronavírus não se está a comportar exatamente como a gripe vulgar.

tags: BCG, Covid-19, DGS, estudos, pandemia, vacina

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal