na cidade

Costureiras de Palmela vão fazer máscaras para entregar à população

A campanha solidária da autarquia pretende ajudar a combater o surto de Covid-19 no concelho.
As máscaras são laváveis.

O novo coronavírus está a mostrar o lado mais solidário dos portugueses. Em todas as cidades do País têm-se multiplicado iniciativas para ajudar a combater a pandemia, como por exemplo a produção de máscaras e outros equipamentos de proteção por costureiras voluntárias.

No concelho de Palmela, o projeto municipal “Palmela Mask, (A)Linhas? (A)Linhas por ti, por mim, por NÓS…”, vai permitir a confeção e distribuição de máscaras à população adulta de todas as freguesias do concelho de Palmela, sem sintomas ou suspeita de infeção de infeção pela Covid-19.  

Na linha da frente estão costureiras voluntárias, que irão transformar os tecidos fornecidos pelo município de Palmela em materiais de proteção. As máscaras sociais vão ter duas camadas de tecido cem por cento algodão e uma terceira camada de TNT.

Podem ser reutilizadas, depois de lavadas a mais de 60º. Mas atenção: estas máscaras destinam-se apenas a ser usadas pela população em espaços interiores fechados, como supermercados, farmácias, lojas, transportes públicos, entre outros — e não por profissionais de saúde. 

A iniciativa solidária, inspirada no projeto #FundãoMask, surgiu no âmbito da campanha “(A)Linhas — Costura Criativa Entre Gerações”, desenvolvido pela autarquia de Palmela, em parceria com as Escolas Secundárias de Palmela e de Pinhal Novo, e integrada no PRIA — Percursos em Rede para a Inclusão Ativa. Se quiser colaborar como voluntário, basta enviar um email para decs@nullcm-palmela.pt.

tags: Câmara Municipal de Palmela, costureiras, Covid-19, máscaras, solidariedade

outros artigos de na cidade

mais histórias de Setúbal