na cidade

“Cinema e Censura em Portugal” — a exposição que retrata a ditadura no Estado Novo

A mostra fica patente na Casa das Imagens Lauro António, até dia 10 de setembro, sábado.
A entrada é livre.

As celebrações do 25 de Abril já decorreram, mas o tema da liberdade deve ser intemporal. O povo português conhece o preço da liberdade por toda a sua história, portanto, vale sempre a pena relembrar o que custou ao País chegar até aqui. Até 10 de setembro pode ficar a conhecer documentos, fotografias e objetos que retratam a censura no cinema realizado em Portugal durante o Estado Novo, numa exposição que pode visitar na Casa das Imagens Lauro António.

A exposição “Cinema e Censura em Portugal” mostra imagens de filmes reprovadas pela censura, documentos da Direção Geral de Espetáculos com listas das obras que não podiam ser exibidas no nosso País, recortes de jornais, licenças de exibição e livros, provenientes do acervo de Lauro António, cineasta e crítico.

No âmbito da exposição, a Casa das Imagens Lauro António irá exibir um ciclo de cinema com filmes proibidos pela ditadura, de 14 de maio a 25 de junho, como é o caso de “Laranja Mecânica”, de Stanley Kubrick, apresentado a 14 de maio, sábado, ou de “O Último Tango em Paris”, de Bernardo Bertolucci, exibido a 28 de maio, sábado, às 15 horas.

Em junho serão exibidos os filmes “A Terra Treme”, de Luchino Visconti, no dia 4, sábado, “A Corda”, de Alfred Hitchcock, a 11, sábado, “Mamma Rosa”, de Pier Paolo Pasolini, a 18, sábado, e “O Mal-Almado”, de Fernando Matos Silva, a 25 de junho, também sábado.

A entrada para a exposição é gratuita. A mostra pode ser visitada de terça-feira a sexta feira, das 10 às 13 horas, e das 14 às 18 horas. Aos sábados pode visitá-la das 14 às 18 horas, até dia 31 de maio, terça feira, e das 15 às 19 horas, a partir de 1 de junho, quarta feira. Para participar nas sessões deverá inscrever-se através do email casadasimagens@nullmun-setubal.pt ou do número de telemóvel 969 754 116.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA