na cidade

Christian Louboutin quer abrir mais dois hotéis na zona de Melides

O designer é um apaixonado pela região portuguesa e tem feito questão de demonstrá-lo.
Mais um hotel do designer.

Um ano após a inauguração do Vermelho, o primeiro hotel de Christian Louboutin em Portugal, o designer francês continua a investir no nosso País e até ao verão de 2025 quer abrir não um, mas dois alojamentos em Melides.

O primeiro, como foi confirmado, ocupará um edifício inacabado. O outro será construído no meio da natureza, numa montanha.

“Situa-se no edifício de um hotel que foi construído há 30 anos e nunca abriu. Será também um estabelecimento boutique, com apenas 10 quartos, e terá um spa. Ficará junto à lagoa, a um minuto da praia. E a ideia é que mais tarde venha um terceiro, que ficará numa colina, no meio de uma floresta”, revelou Rodrigo Leal, diretor do Hotel Vermelho, citado pela “Marketeer”.

Já é conhecida (e antiga) a paixão de Christian Louboutin por Portugal. Como tantos outros visitantes estrangeiros, o designer de sapatos francês começou por passar férias em Sintra e na Comporta, até que a partir de certa altura não resistiu a ficar por cá mais tempo e ter um lugar seu, onde pudesse regressar sempre que quisesse.

Em 2016, após ser convidado pelo jornal “Financial Times” para criar um roteiro para o Alentejo, Louboutin apresentava ao mundo a sua nova casa de Melides: simples, mas luxuosa e com um design incrível, como não poderia deixar de ser. Contudo, o famoso criador dos sapatos com sola vermelha quis ser ainda mais ambicioso e decidiu abrir um hotel de charme na mesma região: o Vermelho.

Na verdade, quando comprou uma casa num terreno no centro da vila, em 2019, o objetivo seria abrir um restaurante, mas havia espaço suficiente para algo maior, como uma unidade hoteleira, um projeto que encarou “sem ideias pré-concebidos e sem pistas”, como revelou ao “Financial Times”.

“Nunca tinha projetado um hotel. Tenho a sorte de ter muitos amigos com quem fico em lugares diferentes, então a minha estética não vem do mundo dos hotéis. Só sei projetar casas”.

Com três pisos, o Vermelho dispõe apenas de 13 quartos — mas todos são diferentes e com uma característica singular, seja uma cama de dossel digna de um cardeal, ou uma banheira incrível que faz lembrar a época mourisca. Sim, porque até as casas de banho parecem uma obra de arte.

A seguir, carregue na galeria para ficar a conhecer melhor o hotel Vermelho.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA