na cidade

A TAP está a recrutar assistentes de bordo que não roam as unhas (o salário ronda 2.000€)

A companhia aérea tem concurso aberto até ao final do mês para a sua base em Lisboa. Só precisa de cumprir alguns requisitos.
Este pode ser o seu próximo emprego.

Ter entre 1,60 e 1,90 metros, “uma apresentação adequada e cuidada” e “ausência de tatuagens e piercings em zonas visíveis”. Podem parecer requisitos para uma candidatura a um lugar de modelo, mas não. São apenas algumas das condições para que se possa candidatar a uma vaga na TAP.

A companhia aérea portuguesa abriu concurso para futuros comissários e assistentes de bordo para a sua base em Lisboa. Se é o emprego com que sempre sonho, esta é a oportunidade ideal para o tentar realizar — tem até ao primeiro dia de fevereiro para se candidatar. Porém, se não sabe nadar — sem a ajuda de boias ou “outros dispositivos”, não vale a pena mandar o currículo.

As vagas implicam contratos a termo certo. De acordo com o “Jornal de Negócios”, o salário mensal médio de um tripulante de cabine da TAP ronda os 3.260€ brutos, mas os sindicatos afirmam que os valores reais não chegam aos 2.000€ por mês.

Capacidade para trabalhar em equipa; proatividade; dinamismo; boa interação pessoal; eficácia de comunicação; elevada resistência ao stress; orientação para o cliente; sentido de responsabilidade e organização; assertividade, empatia e simpatia são alguns dos requisitos da companhia aérea.

Ainda que o domínio de outras línguas estrangeiras (além da inglesa) seja considerado apenas um fator preferencial, a nível de habilitações é obrigatório ter (no mínimo) o 12.º ano ou equivalente oficial reconhecido pelo Ministério da Educação português. E, claro, um bom domínio de conversação, leitura e compreensão, tanto em português como inglês é outra das obrigações.

Legalmente, os candidatos têm de estar autorizados para o exercício de atividade profissional em Portugal e ter um Cabin Crew Attestation, de acordo com a regulamentação EASA. Não ser fumador é considerado um ponto a favor.

Para apresentar a candidatura, tem de se registar no site da TAP, na área de concursos, e entregar o Curriculum vitæ, o Cartão Cidadão e o Certificado Habilitações Académicas. Tem até 1 de fevereiro para se inscrever.

A seleção das candidaturas é feita através da análise curricular e verificação dos requisitos mínimos exigidos. Farão depois uma avaliação de línguas, através de um teste de inglês considerado obrigatório e de outros idiomas indicados por si. “O candidato será dado com apto na língua inglesa se obtiver no mínimo o nível B2”, lê-se.

Se rói as unhas desde que se lembra, talvez seja uma boa altura para largar este vício. A TAP não aceita pessoas que sofram de onicofagia (é o nome técnico para este vício) e vai estar atenta ao pormenor nos exames médicos, assim como na prova de avaliação psicológica e no momento da entrevista.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA