na cidade

10 dias de animação, concertos e showcookings: vai ser assim a Feira de Sant’Iago

Dois palcos, artistas nacionais e regionais, 30 espaços de restauração e 150 feirantes são alguns dos destaques desta edição.
O evento decorre de 29 de julho a 7 de agosto.

A Feira de Sant’Iago é um evento muito querido para os setubalenses e que conta com mais de 400 anos de história. Todos os verões, durante cerca de duas semanas, os residentes e visitantes marcam presença no evento, seja para assistir aos concertos, andar em carrosséis ou provar algumas das opções gastronómicas das roulotes que se encontram no Parque de Sant’Iago, nas Manteigadas.

Um dos grandes destaques e atrativos da Feira é sempre o cartaz dos concertos que, por norma, traz artistas de vários géneros musicais desde fado a pop ou música tradicional portuguesa. Este ano, o cartaz foi anunciado no final do mês de junho e conta com artistas como Expensive Soul, Ana Moura, Amor Electro, Capitão Fausto, Lura, Cláudia Pascoal e Quim Barreiros.

Estes músicos vão atuar no Palco Sant’Iago mas, além deste, há o Palco Encontros, que tem como objetivo dar destaque a artistas e bandas da cidade, como os Caravananana, Renato Sousa, a Orquestra Jazz de Setúbal, Arrábida World Music, Os Alcorrazes, Os Massacotes, entre muitos outros.

Depois de dois anos de interrupção, em que a Feira de Sant’Iago não se realizou por causa da pandemia, este ano volta em força de 29 de julho a 7 de agosto. Se está a pensar ir até ao evento, há muito para descobrir. Haverá 30 espaços de restauração, showcookings, 150 feirantes, 20 equipamentos de diversão, os habituais espaços de artesanato e de aventura, e atividades radicais.

Todos os anos, o evento elege um tema relacionado com a cidade de Setúbal. No último ano em que se realizou a feira, em 2019, o tema foi a gastronomia. Na edição de 2022, o tema são as praias de Setúbal.

Na conferência de imprensa de apresentação da Feira, o presidente da Câmara de Setúbal, André Martins, explicou o motivo pelo qual optaram por este tema. “As praias são uma componente muito importante da nossa vida aqui em Setúbal. São uma grande atração e têm sido referenciadas a nível nacional e internacional”. A Praia da Figueirinha foi distinguida como a mais acessível de 2021 e a de Albarquel, em 2020, sendo estas também algumas das razões por detrás da escolha do tema.

Durante a conferência de imprensa surgiu um tema que ainda gera grande discórdia entre os setubalenses: a localização da Feira de Sant’Iago. Há muitos fiéis que se recusam a ir ao evento desde que se mudou da Avenida Luísa Todi para o Parque de Sant’Iago e outros que marcam presença, mas confessam que já não é a mesma coisa.

André Martins referiu que, em 2004, foi ele próprio que assumiu a responsabilidade de mudar a Feira de Sant’Iago para as Manteigadas, apesar da contestação na altura e que se mantém nos dias de hoje. Para quem ainda tem esperança de que o evento se mude para o local original, pode tirar daí o sentido. “A Feira de Sant’Iago não tem condições para vir cá para baixo”, defendeu o presidente da autarquia.

Assim, os esforços estão todos a ser canalizados para “criar todas as condições no Parque de Sant’Iago na acessibilidade e envolvimento da cidade e dos setubalenses”, sublinhou. Com esta promessa, André Martins reforça que “temos a responsabilidade de continuar a promover o legado da Feira e fazer com que todos se divirtam nesta iniciativa”.  

Na última edição da Feira de Sant’Iago, em 2019, os números registados no primeiro fim de semana do evento, ultrapassaram os registados no mesmo período em 2018, tendo passado pelo recinto, durante os dois dias, 46 mil visitantes. Após dois anos de interrupção, a expectativa de adesão dos visitantes é elevada.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA