fit

Quem viveu nos anos 90 não vai resistir ao novo modelo da All Star para o verão

Os bordados das peças de Tetris tornam as sapatilhas verdadeiramente diferenciadoras.
São mesmo giras.

As sapatilhas da Converse são um clássico intemporal que conquistou várias gerações. Cano alto ou baixo, de certeza que já teve algum dos modelos no armário. Mas, para os fãs da marca, é difícil ficar só com um par de sapatilhas. Se é um desses casos e viveu durante os anos 90, provavelmente vai querer juntar este à coleção.

Mais de 30 anos após o aparecimento do Tetris, obra do génio criativo de Alexey Pajitnov, programador de computador russo, a essência do puzzle não mudou. E a Converse recuperou-a no novo modelo para este verão.

As Converse são aquele tipo de alçado que se adapta a diversos looks e situações. Têm tanto de confortável como de práticas, por isso funcionam de igual forma para um passeio matinal ou para uma saída à noite. Não é por acaso que as diferentes tendências de moda ao longo dos anos tenham sempre margem para incluir umas All Star a completar o look.

Este modelo específico tem detalhes do famoso jogo em bordado que lembram um doce e divertido verão. Segundo a marca, o modelo é um bestseller inspirado nos icónicos modelos das Chuck Taylor.

Para quem nãos sabe, o nome Chuck é um tributo ao basquetebolista que ajudou a celebrizar a marca. Em 1917, a Converse procurou ser o modelo universal de sapatilhas para basquetebolistas. Chuck Taylor, logo no início da década de 1920, usava-as tantas vezes nos jogos que tentou mesmo fechar uma parceria com a Converse. O seu percurso ficou intimamente ligado à marca. Enquanto a Converse acabaria por saltar dos courts e conquistar também as ruas, Chuck Taylor encontrou lugar no Hall of Fame do basquetebol, por ter sido um pioneiro na difusão da NBA. 

Esta edição das All Star faz parte da nova coleção da marca americana e está disponível na loja online. Custa 95€.

Carregue na galeria para conhecer outras propostas de sapatilhas que chegaram recentemente às lojas portuguesas.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA