fit

Já foram apresentados os Caminhos de Santiago da Península de Setúbal

O percurso está dividido em quatro etapas entre Setúbal e Azeitão.
Uma das vistas do percurso.

A rota de peregrinação dos Caminhos de Santiago na Península de Setúbal foi apresentada no passado domingo, 25 de julho, no Castelo de Palmela. O roteiro, com mais de 90 quilómetros de percursos e que integra, agora, o itinerário central português, está a ser valorizado com um novo projeto de promoção e de reforço de segurança.

O percurso dos Caminhos de Santiago da Península de Setúbal está dividido em quatro etapas, a primeira, e também mais longa, com um total de 31,5 quilómetros, une Casebres a Águas de Moura, a que se segue um percurso mais curto, com 24 quilómetros, entre Águas de Moura e Setúbal.

A terceira etapa é feita, em exclusivo, no concelho de Setúbal, com um trajeto de 18 quilómetros entre a cidade sadina e a aldeia de Vendas de Azeitão, no qual é possível ver, entre outros, edifícios históricos, como o Portal da Gafaria, o Convento de São João, a Casa do Corpo Santo e o Hospital João Palmeiro. Em Setúbal, os principais pontos de interesse desta rota de peregrinação são, para já, a Casa do Largo – Pousada da Juventude e a Casa das Quatro Cabeças.

A quarta e última etapa da rota da Península de Setúbal dos Caminhos de Santiago, com 17 quilómetros, vai de Vendas de Azeitão ao Barreiro, cidade a partir da qual é possível realizar uma ligação fluvial até Lisboa, para, depois, retomar a peregrinação pelo trajeto central até Santiago de Compostela, em Espanha.

O apóstolo Santiago é o patrono da associação de monges guerreiros que viria a chamar-se Ordem Militar de Santiago de Espada, a qual esteve encarregue de combater inimigos e de proteger os territórios cristianizados na Península Ibérica.  

Com o aumento das peregrinações à Catedral de Santiago de Compostela no século IX, Setúbal tornou-se, desde muito cedo, ponto de passagem tradicional e entreposto de apoio espiritual e físico dos romeiros, que eram acolhidos no Hospital João Palmeiro junto à Sé Catedral.

O desenvolvimento do Caminho de Santiago é reconhecido pelo Turismo de Portugal, na Estratégia Nacional de Turismo 2027, como medida de valorização do território e das comunidades, com o objetivo de posicionar Portugal internacionalmente como destino espiritual e cultural.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA