fit

Este fim de semana prepare-se para correr ou caminhar 24 horas (por uma boa causa)

Francis Obikwelu é o padrinho da 8.ª edição do evento “24 Horas a Mexer Pela Inclusão”, que decorre no Parque Urbano de Albarquel.
Todos podem participar.

De ano para ano, a inclusão tem sido um dos pilares fundamentais do desenvolvimento da vida em sociedade. Tendo esse fator em conta, chega nos próximos dias 19 e 20 de maio, a 8.ª edição do evento “24 Horas a Mexer Pela Inclusão”, com o mote da promoção do exercício físico e ainda mais na sua prática com abrangência à integração das pessoas com deficiência na vida social.

Esta iniciativa é organizada pela União Desportiva para a Inclusão, da APPACDM de Setúbal, com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal e “pretende reunir dezenas de atletas amadores em ambos os dias, com o objetivo de sensibilizar a população para a importância do desporto como motor de inclusão”. A prova decorre em circuito e desafia miúdos e adultos a participarem das 10 horas de dia 19 de maio até às 19 horas do dia seguinte, 20, numa corrida ou caminhada.

No total das sete edições concretizadas, o “24 Horas a Mexer Pela Inclusão” já contou com a participação de 7300 pessoas e o envolvimento de 47 parceiros e 150 voluntários, informa a autarquia. É necessária inscrição, que pode ser feita através do site oficial do evento. O valor é de 5€ para a comunidade geral e 3€ para “para as associações desportivas e culturais e escolas e associações congéneres, o qual reverte, na íntegra, a favor da promoção e dinamização da atividade física e desportiva dos utentes da APPACDM de Setúbal”.

Nas edições anteriores, os autarcas deixaram palavras que lembram a importância deste tipo de ações. Pedro Pina, vereador do Departamento de Cultura, Desporto, Direitos Sociais, Saúde e Juventude do Município de Setúbal lembra que “o crescimento deste evento também está muito associado à emergência da União Desportiva para a Inclusão, que tem feito um trabalho extraordinário na sensibilização e na valorização do desporto para todos”.

Já Nuno Costa, presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, reforçou a necessidade da promoção da inclusão: “Estas iniciativas têm o mérito de nos fazer lembrar a ação que nós temos que ter diariamente para transformarmos a sociedade numa sociedade mais justa, mais inclusiva e mais solidária”.

Jorge Pina, Rosa Mota e Lenine Cunha são alguns dos nomes do desporto que foram padrinhos do “24 Horas a Mexer Pela Inclusão”. Este ano será Francis Obikwelu, um desportista que bateu recordes e ganhou várias medalhas e prémios ao longo da sua vasta carreira além-fronteiras. O site oficial do evento diz ainda que “a União Desportiva para a Inclusão (UDI) é o clube desportivo da associação portuguesa de pais e amigos do cidadão deficiente mental (APPACDM) de Setúbal e que tem como mote o desporto para todos, independentemente do género, idade ou condição”.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA