fit

O menu ideal para ter um Natal saudável e sem culpa

As propostas são da autoria de Sofia Fernandes, que partilhou algumas receitas vegetarianas para a Consoada.
Saudáveis e práticas.

Natal não é Natal sem os famosos doces da época e os pratos típicos. Desde as rabanadas e as fatias douradas, ao bolo-rei e aos coscorões. Enquanto esperamos ansiosos pela meia-noite, não há nada melhor do que provar tudo o que está na mesa da Consoada. Até porque os quilos a mais, que ganhamos nesse dia, são preocupações para o próximo ano.

Mas não tem de ser assim. Com as receitas de Sofia Fernandes, responsável pelo projeto O Meu Vegetariano, o menu de Natal pode ser delicioso e, ao mesmo tempo, saudável. Para ajudá-lo a escolher o menu ideal para esta Consoada, a New in Setúbal pediu a Sofia Fernandes, que partilhasse duas receitas light. 

Para o jantar de dia de 25 de dezembro, a setubalense sugere um rolo de seitan recheado com alheira como prato principal e, para adoçar a boca no final, um pudim de coco e chocolate. Ambas as opções são vegetarianas.

Anote bem as receitas para fazer nesta Consoada.

Rolo de seitan recheado com alheira

Do que precisa

— 700 gramas de seitan;

— 1 cebola grande;

— 3 dentes de alho;

— 1 molho de salsa;

— 1 alheira vegetal;

— pão ralado q.b;

— pimenta e noz-moscada q.b;

— sementes de sésamo q.b;

— azeite q.b.

Como se faz

Comece por picar a cebola juntamente com o alho e a salsa. Junte o azeite e deixe refogar cerca de três minutos. Adicione o seitan picado e envolva delicadamente. Junte o pão ralado, tempere com o sal, a pimenta e a noz-moscada. 

Coloque a mistura dentro de um saco de plástico limpo e, com a ajuda de um rolo de cozinha, espalme de forma a obter uma prancha. Corte as laterais do saco de plástico e retire a parte de cima. 

Espalhe a alheira (sem pele), em dois terços da superfície e enrole formando um rolo. Passe por pão ralado e sementes de sésamo. Coloque o rolo num tabuleiro, regue com um pouco de azeite e leve ao forno a 180 graus durante 25 minutos. 

Pudim de coco e chocolate

Do que precisa

— 1 litro de leite de coco;

— 120 mililitros de geleia de agave;

— 70 gramas de farinha maizena;

— 2 colheres de sopa rasas de ágar-ágar (tipo de gelatina vegetal);

— 100 mililitros de água;

— 1 tablete de chocolate preto (a mais de 70 por cento de cacau);

— 50 mililitros de leite vegetal.

O pudim

Como se faz

Comece por colocar a água ao lume. Quando começar a ferver, junte o ágar-ágar. Mexa continuamente durante um ou dois minutos, desligue e reserve. 

Leve ao lume o leite vegetal, mas reserve um pouco de leite para misturar depois a maizena. Quando o leite começar a ferver, junte a maizena dissolvida num pouco de leite, o agave e o ágar-ágar. Sempre em lume brando, mexa continuamente até engrossar. 

Retire do lume e despeje numa forma de pudim. Leve a solidificar durante cinco horas no frigorífico. Desenforme e regue com o molho de chocolate. Enfeite com coco ralado e bagas gogi, groselhas ou arandos. 

Molho de chocolate

Leve os 50 militros de leite a aquecer, junte o chocolate partido em pedaços e deixe derreter uns minutos. Mexa bem até obter um creme e está pronto a servir. 

O pudim de coco e chocolate fica com este aspeto.

Sofia Fernandes começou a aprender as bases da cozinha tradicional portuguesa na adolescência com a sua avó. Apesar da paixão pela culinária, a setubalense, de 49 anos, tirou o curso de Comunicação Empresarial, Cultural e Relações Públicas, no Instituto Politécnico de Setúbal, enquanto trabalhava no Hospital de Setúbal na área administrativa.

Até ao início de 2000, Sofia fazia uma alimentação normal, ainda que já gostasse de ir a restaurantes vegetarianos.

Em 2014, criou o projeto Meu Vegetariano focado no ensino das bases da cozinha vegetariana, com o objetivo de inspirar mais pessoas a adotar este tipo de alimentação. Porém, o grande sonho de Sofia era abrir um restaurante vegetariano, onde pudesse partilhar as receitas com o público, o que veio a concretizar-se em 2017.

O espaço junto ao Jardim do Bonfim, em Setúbal, esteve a funcionar durante três anos. Ainda antes do primeiro confinamento, a responsável vendeu o restaurante e passou a dedicar-se à formação. A grande novidade deste ano foi o lançamento do site do projeto Meu Vegetariano no final de fevereiro.

Além do site, na última fase de confinamento, Sofia Fernandes criou um novo serviço: aulas individuais e personalizadas em casa dos clientes. Basicamente, as sessões são feitas à medida dos participantes. Ou seja, as pessoas podem escolher as temáticas e os pratos que querem aprender a confecionar (entradas, sobremesas, etc.).

Se quiser entrar em contacto com a marca, pode enviar um email para meuvegetariano@nullgmail.com ou ligar para o número 919 775 555.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA