fit

Cortar radicalmente nos hidratos de carbono pode fazê-lo engordar

Existem dois grupos: os hidratos simples e os complexos. Embora deva fugir dos primeiros, também tem de apostar nos segundos.
Cuidado dos as dietas exageradas.

Muitas pessoas que já tentaram fazer dietas, não conseguiram atingir os resultados que procuravam. A motivação para voltar a iniciar um processo perda de peso pode mesmo ficar irreversivelmente abalada, sobretudo quando é difícil identificar os obstáculos. Frequentemente, empenho e vontade não faltam, mas fazemos as piores escolhas possíveis.

É comum ouvirmos que os hidratos de carbono são os maiores inimigos de quem está a tentar perder alguns quilos — uma afirmação que, em parte, está incorreta. “São a fonte primordial de energia do nosso organismo, sendo essenciais ao seu bom funcionamento. Esta energia é gasta não só a praticar exercício físico, mas também para permitir que os nossos órgão trabalhem devidamente”, explica à NiT a nutricionista Margarida Ribeiro, do site “Põe-te na Linha”.

Existem dois tipos de hidratos: simples ou complexos. No primeiro grupo estão incluídos os açúcares existentes, por exemplo, na fruta e no mel, bem como aqueles adicionados a alimentos como as bolachas, chocolates, cereais de pequeno-almoço e algumas bebidas. São, portanto, mais processados. No segundo grupo encontramos os cereais integrais, o pão, o arroz, a batata e as massas.

“É importante referir que devemos privilegiar o consumo de hidratos de carbono complexos no nosso dia a dia em detrimento dos simples”, acrescenta a especialista. No entanto, é necessário mencionar que a fruta é composta por hidratos simples e esta deve, como sabemos, ser uma parte integrante do nosso quotidiano.

Caso o seu objetivo seja perder peso — de certeza que vai ser uma das suas promessas para 2023 — o melhor é cortar nos hidratos simples. Gerir melhor a quantidade de complexos que consome também é uma boa decisão, regulando-a às suas necessidades individuais. Isto porque muitas vezes, às refeições ou mesmo durante o dia, acabamos por exagerar na massa que cozinhamos ou no pão que comemos.

“O verdadeiro truque para deixar de ter desejo de comer hidratos de carbono em excesso passa simplesmente por integrá-los nas nossas refeições, de forma equilibrada”, realça Margarida. E acrescenta: “A restrição deste macronutriente, por se acreditar que é a solução para o emagrecimento provoca muitas vezes o efeito inverso”, causando mais fome, frustração e irritabilidade. Mesmo que não queiramos, isto vai levar-nos a consumir bolachas, chocolates e outros doces que não são benéficos e que pouco contribuem para o nosso objetivo de perder peso.

“O essencial é ter bom senso, procurar o equilíbrio e incluir sobretudo hidratos de carbono complexos nas refeições ao longo do dia”, conclui. Para o ajudar, a nutricionista preparou uma receita de papas de aveia que tanto podem ser comidas ao pequeno-almoço como ao lanche. Preparam-se rapidamente e apenas necessitam de três ingredientes — e água.

Do que precisa

— 5 colheres de sopa de flocos de aveia
— 1 colher de sopa de cacau puro
— 1 maçã vermelha
— Água para cobrir a aveia

Como se faz

Em lume brando, aqueça a água com a aveia e vá mexndo até obter a consistência desejada. Quando começar as papas começarem a ferver, adicione o cacau. Numa frigideira antiaderente coloque maçã cortada aos pedaços e deixe caramelizar de ambos os lados. Assim que estiver pronta, coloque os pedaços de maça no topo das papas de aveia. Se quiser também pode adicionar um pouco de manteiga de amendoim.

Carregue na galeria e conheça quatro dietas consideradas seguras que pode seguir.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA