fit

As broas saudáveis de batata-doce (e sem glúten) que têm de fazer parte da ceia de Natal

Existem várias receitas deste tipo de bolinhos. No entanto, poucos são tão deliciosos (e fit) quanto estes — todos vão gostar.
São deliciosas.

Há muitas iguarias que, embora nunca sejam esquecidos durante o resto do ano, ganham destaque na época natalícia. É o caso do arroz-doce, da aletria, das filhoses e, claro, das famosas broas. São uma daquelas especialidades que nunca faltam nas mesas da maioria dos portugueses durante a época natalícia.

As broas fazem parte da cozinha tradicional portuguesa, embora existam múltiplas receitas e versões regionais. Na zona de Abrantes são feitas com nozes e café. Já em Almeirim levam miolo de pinhão e vinho doce. Nas Caldas da Rainha costumam levar sultanas, pinhões e amêndoas.

No entanto, há uma receita que teve origem na Madeira que se espalhou por todo o País. Falamos-lhe, claro, das broas de mel. Não são as mais saudáveis, mas é possível torná-las mais amigas da dieta. A nutricionista Bárbara de Almeida Araújo criou uma versão fit, sem açúcar e sem farinha de trigo, que é também bastante fácil de fazer.

Do que precisa

— 150 gramas de batata doce cozida
— 1 ovo
— 6 colheres de sopa de trigo sarraceno
— 4 colheres de sopa de farinha de coco
— 3 a 4 colheres de sopa de mel
— 5 colheres de sopa de coco ralado
— raspa de casca limão ou laranja q.b.
— 1 gema de ovo batida (opcional)
— noz moscada (opcional)
— canela (opcional)

Como se faz

Comece por esmagar a batata doce com a ajuda de um garfo e coloque todos os ingredientes numa tigela e misture. Caso necessário, junte um pouco da farinha de coco para tornar a massa mais consistente. Forre um tabuleiro com papel vegetal e coloque porções da massa com a ajuda de uma colher. Molde com o formato desejado, pincele com a gema de ovo e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC durante aproximadamente dez minutos.

Carregue na galeria para descobrir quais são os doces de Natal mais calóricos — é possível que fique surpreendido com o primeiro lugar.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA