fit

Arrábida Walking Trails: o novo guia de percursos pedestres de Setúbal

As Encostas de S. Filipe, Alto do Formosinho, Portinho da Arrábida e Aldeias de Azeitão são os quatro trilhos do projeto.
O projeto foi apresentado na passada segunda-feira, 24 de maio.

É indiscutível que a serra da Arrábida tem dos melhores trilhos de trekking do País. O problema é que praticamente nenhum deles está sinalizado. Resultado: as pessoas que exploram a serra não seguem rotas específícas, o que faz com que entrem em zonas protegidas ou até mesmo privadas, sem falar no lixo que espalham pelo caminho.

Para resolver esses problemas, a Câmara Municipal de Setúbal lançou um novo guia, que apresenta quatro percursos pedestres, com mais de 40 quilómetros de trilhos em pleno Parque Natural da Arrábida. 

Por enquanto, os trilhos que fazem parte do projeto Percursos Pedestres da Arrábida — Arrábida Walking Trails são quatro: Encostas de S. Filipe, Alto do Formosinho, Portinho da Arrábida e Aldeias de Azeitão. 

Segundo a autarquia, tratam-se de trilhos de pequena rota, com uma extensão total de cerca de 44 quilómetros, que percorrem, na maioria, caminhos rurais, ligando locais de interesse naturais ou históricos, como as aldeias, as praias e os pontos mais altos da serra.

O guia, de 60 páginas, conta com informações da região, conselhos aos caminhantes, mapas, espécies que podem ser avistadas na Arrábida e contactos úteis, além de informação de cada percurso, distância total a percorrer, a duração média e características ou época aconselhada.

O “PR1 STB — Encostas de S. Filipe”, com 3,9 quilómetros, com início e fim no Parque Urbano de Albarquel, desenvolve-se pelos caminhos que envolvem o Forte de S. Filipe. É perfeito para os iniciantes e para quem gosta de tirar fotografias das paisagens da serra.

Outro dos percursos é o “PR2 STB — Alto do Formosinho”, com 8,3 quilómetros. Este trilho, com início na Praça da República, em Vila Nogueira de Azeitão, Convento da Arrábida e fim junto do cruzamento para o Portinho da Arrábida tem como objetivo a chegada ao Alto do Formosinho, o ponto mais alto da Arrábida. Por ter um grau de dificuldade super elevado, é indicado para os caminhantes mais experientes.

Já o “PR3 STB —  Portinho da Arrábida”, de 1,3 quilómetros, começa no parque de estacionamento junto da Estação Arqueológica do Creiro, com passagem pelo Museu Oceanográfico e Lapa de Santa Margarida. Termina no acesso a Alpertuche.

Um dos percursos termina com a subida ao Alto do Formosinho, o ponto mais elevado da Arrábida.

O “PR4 STB — Aldeias de Azeitão” é o trilho mais histórico e junta vários pontos de interesse natural e patrimonial. Com início e fim na Praça da República, em Vila Nogueira, pode ser feito na íntegra, num trajeto com um total de 17 quilómetros. Tem ainda a possibilidade de optar pelo percurso mais curto, com 11,2 quilómetros.

A rede Arrábida Walking Trails usa o sistema de sinalética definido pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, através de marcas amarelas e vermelhas que sinalizam as pequenas rotas.

Esta sinalética pode surgir nas árvores e postes de eletricidade ou iluminação, cercas ou paredes. Para transmitir a dificuldade de cada trajeto, foi adotado o código MIDE — Método de Información de Excursiones para que o caminhante possa escolher o roteiro mais adequado à sua condição física.

Para cada percurso, é apresentada a respetiva classificação de MIDE, numa escala de um (muito fácil) a cinco (muito difícil). Em breve, o novo guia da Rede de Percursos Pedestres vai estar disponível, em formato online.

A rede de percursos pedestres inaugurada no concelho é o início de um projeto maior que, além de Setúbal, vai envolver Palmela e Sesimbra, concelhos que integram o chamado Território Arrábida.

“A estes percursos, irão juntar-se outros três no concelho de Sesimbra e mais cinco no concelho de Palmela. Todos unidos por uma grande rota, a GR11 — Grande Rota da Arrábida, com 75 quilómetros, concluindo-se, assim, a instalação deste importante traçado europeu na Península de Setúbal”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, na apresentação do Arrábida Walking Trails que decorreu na passada segunda-feira, 24 de maio, no Parque Urbano de Albarquel.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA