cultura

“Tudo Pelo Vosso Bem”: o filme divertido (e negro) da Netflix para ver no fim de semana

Rosamund Pike é a protagonista deste thriller cómico sobre uma mulher sem escrúpulos que rouba idosos.
Rosamund Pike e Peter Dinklage contracenam.

Segundo a crítica internacional que já viu o filme, desde 2014 (quando foi uma das protagonistas de “Em Parte Incerta”), que Rosamund Pike não evocava tanto um lado de vilã implacável como agora. A atriz britânica de 42 anos é a protagonista de “Tudo Pelo Vosso Bem”, que estreia em Portugal esta sexta-feira, 19 de fevereiro, na Netflix.

É um filme realizado e escrito por J Blakeson que pode ser uma boa opção para duas horas de entretenimento durante o fim de semana. Rosamund Pike interpreta Marla Grayson, num papel que lhe garantiu a nomeação ao Globo de Ouro de Melhor Atriz numa Comédia ou Musical.

Apesar de ser cómico, de uma forma bastante negra, este é um thriller criminal. Marla é uma cuidadora profissional de idosos. Não tem qualquer tipo de escrúpulos e a sua visão do mundo é precisamente essa: a sociedade é uma selva onde só vence quem é predador.

Ora, Marla é uma predadora nata — desculpada, de alguma forma, por sempre ter lidado com homens igualmente maus mas em situações de maior poder — que vê nos idosos com quem “trabalha” as suas presas indefesas.

Com a ajuda de um diretor de um lar e de uma médica, Marla aproveita-se dos idosos com posses mas sem famílias próximas. Depois de estas pessoas solitárias de idade serem erradamente diagnosticadas com demência, Marla aparece como a boa samaritana — profissional a tomar conta de idosos — para ficar como tutora legal dos seus bens.

Enquanto as vítimas são sedadas e praticamente aprisionadas em lares, sem direito a visitas, Marla suga tudo aquilo que têm — desde o dinheiro nas contas bancárias aos pertences guardados na gaveta da secretária em casa.

É este o seu negócio totalmente imoral, em que Marla usa e contorna as leis a seu favor, destruindo os últimos tempos de vida destes idosos. Faz tudo em parceria com a namorada, que é sua assistente. Marla sabe comportar-se de forma sensível, manipulando tudo e todos, quando por dentro é alguém sem valores nem princípios.

Esta é a premissa hiperbólica e satírica para “Tudo Pelo Vosso Bem”, cuja narrativa realmente começa quando uma nova presa aparece na savana de Marla Grayson. Parece o alvo ideal: Jennifer é idosa, tem dinheiro e não tem quaisquer familiares diretos nem amigos próximos. Rapidamente se torna a mais recente vítima do modus operandi de Marla.

Depois de a internar e ter acesso a todos os seus bens materiais, não vai demorar muito até que Marla perceba que cometeu um erro — que aquela idosa não era apenas mais uma vítima. Jennifer tem ligações à máfia russa, que está furiosa pelo golpe, e que vai ripostar em força contra Marla.

Peter Dinklage (que interpretava Tyrion em “A Guerra dos Tronos”) é o principal mafioso da narrativa — e basicamente a disputa entre a sua organização e Marla vai estar no cerne da história.

“Tudo Pelo Vosso Bem” promete ser um filme cheio de humor negro, com um conceito de crime terrível mas que dá origem a momentos cómicos, que só é interrompido por algum melodrama no final do enredo. Tem sido relativamente elogiado pela crítica — sobretudo o papel de Rosamund Pike e o tom geral da produção.

O criador da história, J Blakeson, disse à revista “Variety” que se inspirou em casos reais, que viu nas notícias, de pessoas que se aproveitam de idosos em situações semelhantes. O elenco inclui ainda nomes como Eiza González, Dianne Wiest, Chris Messina, Isiah Whitlock Jr., Macon Blair, Alicia Witt, Damian Young e Nicholas Logan, entre outros.

 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA