cultura

Shakira regressa sete anos depois para dizer que “as mulheres já não choram”

“Las Mujeres Ya No Lloran” é o novo disco da cantora. É a última vez em que a cantora fala da polémica separação do ex-futebolista.
Foi lançado esta sexta-feira.

“A produção deste trabalho foi um processo alquímico. Ao escrever cada uma das faixas, fui-me reconstruindo. Ao cantá-las, as minhas lágrimas transformaram-se em diamantes e a minha vulnerabilidade em força.” Foi assim que Shakira anunciou o seu novo álbum, a 15 de fevereiro.

Passado mais de um mês, finalmente chegou o dia e a nova obra da cantora está disponível em todas as plataformas digitais de música desde sexta-feira, 22 de março. “Las Mujeres Ya No Lloran” — a frase que aparece em “Shakira: Bzrp Music Sessions, Vol. 53”, o hit com Bizarrap — é o nome do novo álbum.

O trabalho reúne 16 temas e será a última vez em que a artista colombiana de 47 anos fala da polémica separação do ex-futebolista espanhol Gerard Piqué, segundo revelou a própria numa entrevista quarta-feira passada, 20 de março, ao canal da Apple Music. “Será para deitar tudo o que tenho a dizer para cá para fora”, revelou.

 O 12.º trabalho de estúdio da cantora conta com várias outras canções que já conhecíamos, como “TQG” com Karol G e “Te felicito” com Rauw Alejandro. “Copa vacia”, com Manuel Turizo, também já era um grande sucesso, bem como “Monotonía”, em parceria com Ozuna, e “El jefe”, com Fuerza Regida. Segundo a imprensa espanhola, o título deste último tema refere-se, ao apelido dado à ex-mulher de Piqué pelos amigos do futebolista, mas Shakira nunca o confirmou. “Última”, a oitava faixa, já foi uma adição de última hora e representa o fim de um ciclo.

Leia também este artigo da NiT e descubra como a artista foi eternizada na sua cidade natal, Barranquilla, na Colômbia.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA