cultura

Setubalense João Fernandes autopublica o seu primeiro livro

A obra “Um Outro Mundo Aqui Tão Perto” é lançada no dia 4 de junho, sábado, na Casa da Cultura.
O livro inclui quatro pequenas histórias e uma entrevista.

João Fernandes tem 33 anos e é natural de Setúbal. Atualmente vive em Estocolmo, na Suécia, e trabalha numa agência de marketing digital. A cultura sempre esteve presente na sua vida: a sua paixão é o cinema e a escrita é um hobby que o acompanha desde a juventude.

O seu sonho não é (nem nunca foi) ser escritor, mas tinha um desejo muito grande de partilhar um pouco da sua arte com todos os que a queiram conhecer. “Um Outro Mundo Aqui Tão Perto” é o nome do primeiro livro autopublicado de João Fernandes no qual incluiu diferentes estilos literários: pequenas histórias, crónicas e uma entrevista. O conteúdo da obra junta ficção científica, fantasia e ainda histórias verídicas.

“Como quase toda a gente, sou influenciado por aquilo que me é próximo: as pessoas, os momentos, a arte”, conta à NiS a propósito da criação das histórias que fazem parte do livro. A primeira junta factos verídicos com fantasia e centra-se num vizinho muito criativo que outrora teve quando ainda vivia em Setúbal, mais precisamente na Aldeia Grande. Já a segunda história explora as consequências da manipulação social e a forma como o controlo social abusivo pode ter reflexos drásticos no ser humano, desenrolando-se num contexto de ficção pós-apocalíptica.

A história que se segue é composta por várias crónicas sobre uma mulher que emigrou para França e retorna, no verão, à aldeia portuguesa da sua família, local onde se passa a narrativa. “O que considero interessante na escrita é termos a possibilidade de criar estas personas que não podemos ser e esta foi a que me deu mais gozo”, revela o setubalense. A quarta história aborda a depressão e é sobre uma jovem e um gato que vivem numa cidade que os oprime, com altos prédios e pequenas ruas.

Por último, João Fernandes inclui uma entrevista anónima para a qual abordou duas pessoas, uma através de email e outra por Skype. As perguntas foram as mesmas e centraram-se em aspetos pessoais da vida. O objetivo passa por demonstrar como é que a forma de resposta é tão diferente consoante o meio de comunicação utilizado.

João Fernandes é o autor da obra.

O livro foi totalmente ilustrado por Zé Pereira, natural do Funchal, Madeira, ilustrador com mais de dez anos de experiência e designer gráfico. É amigo de João Fernandes e conheceram-se há cerca de dez anos a propósito de um projeto de entrevistas ilustradas denominado “Matéria Negra”, criado pelo setubalense. Na altura da criação do projeto, procurava ilustradores para o projeto e foi aí que conheceu Zé Pereira, com o qual decidiu trabalhar. Para o livro sabia que queria contar com o talento do madeirense, pelo simples facto de ser um grande admirador do seu trabalho.

João Fernandes tinha o grande desejo de publicar o seu livro, mas não queria fazê-lo através de uma editora, até porque o seu objetivo não passa pela venda massiva do mesmo, nem por tornar-se um escritor reconhecido. Por isso decidiu autopublicá-lo, ou seja, todo o processo desde a criação do livro, revisão, layout, impressão e venda ficou a seu cargo.

O que o fez avançar com esta ideia foi o facto de um amigo seu ter autopublicado uma obra há cerca de dois anos e ajudado a desmistificar todo o processo da autopublicação que “é muito mais simples e até menos dispendioso do que se pode imaginar”, admite o setubalense.

O lançamento de “Um Outro Mundo Aqui Tão Perto” está agendado para o dia 4 de junho, sábado, na Casa da Cultura, às 17 horas. Pode comprar o livro no dia da apresentação ou através do formulário. A obra custa 12€.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA