cultura

Setúbal recebe festival dedicado ao canto lírico

O evento irá decorrer em quatro ações. A primeira é este sábado, 25 de junho, no Auditório do Mercado do Livramento.
Os bilhetes já estão à venda.

As músicas que ouvimos frequentemente são as que passam na rádio ou as que temos na nossa conta do Spotify, mas o universo musical é bastante abrangente. Existem imensos géneros musicais, o que é bom, pois dá para agradar a todos os gostos. Entre eles está o canto lírico que, por norma, podemos ouvir na ópera ou em musicais. No entanto, não vai ter de ir muito longe para escutá-lo.

A cidade vai receber, entre 25 de junho e 3 de julho, o Festival Setúbal Voz. O evento inclui quatro ações e tem como objetivo divulgar e desenvolver a arte do canto nas suas diversas vertentes, especialmente o canto lírico. No primeiro dia do festival, 25 de junho, sábado, realiza-se a conferência “Conversa sobre A Flauta Mágica”, com João Pereira Bastos e Tânia Valente, no Auditório do Mercado do Livramento, às 11h30. O bilhete para assistir à conversa custa 5€.

Já nos dias 30 de junho e 1 de julho, quinta-feira e sexta-feira, o Fórum Municipal Luísa Todi recebe o espetáculo “Migrantes”, do Coro Setúbal Voz, que contará também com a participação de membros do Ateliê de Ópera de Setúbal. Os ingressos são 15€. A Igreja do Convento de Jesus recebe, no dia 2 de julho, sábado, às 11 horas, o recital de canto e piano do Ateliê de Ópera de Setúbal, da temporada Convento ConVida. Os bilhetes têm o valor de 5€.

A encerrar o festival irá decorrer o concerto “A Flauta Mágica”, numa versão com piano e em português pela Companhia de Ópera de Setúbal, com a participação dupla do Ateliê de Ópera de Setúbal, no sábado de 2 de julho, às 21h30, e às 19 horas do dia 3 de julho, domingo, no Fórum Municipal Luísa Todi. Os ingressos custam 15€.

Pode comprar os bilhetes no Fórum Municipal Luísa Todi, na bilheteira online ou nos locais onde se realizam os eventos. Há um passe que inclui todos os dias do festival, com o valor de 20€, limitado a 80 unidades.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA