cultura

Setúbal assinala os 269 anos do nascimento de Luísa Todi com uma mostra documental

A exposição “Comemorar Luísa Todi” pode ser visitada, a partir do dia 10 de janeiro, na Biblioteca Municipal.
Uma referência na cultura da cidade.

Há precisamente 269 anos nasceu a famosa cantora lírica Luísa Todi em Setúbal. A diva deu nome a uma das escolas do concelho, ao Fórum Municipal da cidade e, claro, também teve direito a uma avenida em sua honra. Para a homenagear, vai haver uma sessão evocativa e uma mostra documental sobre a artista.

O programa começa este domingo, 9 de janeiro, na Avenida Luísa Todi junto à glorieta dedicada à cantora lírica setubalense. Como é habitual vai decorrer uma sessão evocativa simbólica com intervenções de elementos de várias entidades. 

A cerimónia está agendada para as 10 horas, altura em que se irá cumprir a tradicional deposição de ramos de flores no monumento. Entre os dias 10 e 28 de janeiro vai ser apresentada também na Biblioteca Municipal a mostra documental “Comemorar Luísa Todi”, como forma de celebrar o 269.º aniversário da cantora lírica.

A exposição inclui vários documentos, como livros e publicações, assim como fotografias relacionadas com Luísa Todi, que pertencem ao Arquivo Fotográfico Américo Ribeiro.

Luísa Todi nasceu a 9 de janeiro de 1753 em Setúbal, na atual Rua da Brasileira, no bairro do Troino. Morreu em Lisboa a 1 de outubro de 1833, com 80 anos. Começou a sua carreira como atriz de comédia no “Tartufo” de Molière. Foi após o casamento com o napolitano Francisco Xavier Todi que se dedicou ao canto lírico. Foi ainda protagonista de uma carreira internacional, atuou nos principais palcos europeus e chegou a ser disputada pelas cortes espanhola, francesa, prussiana e russa.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA