cultura

Segundo trailer de “Deadpool & Wolverine” bate recorde de visualizações

Os números são promissores e podem significar o princípio do fim da "fadiga dos super-heróis" da Marvel.
Bateu record de visualizações.

O trailer do tão aguardado “Deadpool & Wolverine”, lançado a 11 de fevereiro, no intervalo da Super Bowl já bateu records. As imagens online contaram com 365 milhões de visualizações nas primeiras 24 horas, ultrapassando os 355 milhões de “Homem-Aranha: Sem Volta a Casa”. Os números são auspiciosos para os estúdios e estão a ser lidos como um bom presságio para terminar com a “fadiga dos heróis” da Marvel.

O fenómeno foi admitido pelo próprio presidente do grupo quando, em fevereiro do ano passado, reconhecia que a empresa lançava “demasiados conteúdos”. Um excesso que tornava “mais difícil” a tarefa de se manter no centro de todas as conversas, confessava.

O recorde de visualizações do segundo trailer é uma boa notícia para o Universo Cinematográfico da Marvel (UCM), cuja reputação degenerou bastante com o “Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania” e, sobretudo, com “As Marvels” — que não alcançaram os 100 milhões de dólares. Outra explicação para a “corrida às visualizações” pode também estar relacionada com o facto de este ser o único título da marca anunciado para o ano de 2024.

O terceiro filme do mercenário desbocado, protagonizado por Ryan Reynolds e Hugh Jackman, chega às salas de cinema em julho. A realização ficou a cargo de Shawn Levy e será a única longa-metragem da Marvel a ser lançada este ano, devido à greve dos atores e argumentistas de Hollywood.

Embora ainda não exista uma sinopse oficial, a divulgação da obra promete que “Deadpool irá mudar a história do UCM ao lado de Wolverine” — afirmação que pode ser entendida como uma autocrítica em jeito satírico dos próprios produtores. 

Os dois filmes anteriores contam a história de Wade Wilson (Ryan Reynolds), ex-militar e mercenário, diagnosticado com uma forma agressiva de cancro. Percebendo que a sua vida está quase a terminar, Wade aceita o desafio de se voluntariar para uma experiência científica lhe promete a cura para a doença, mas que lhe fará alterações genéticas no organismo. Após a intervenção, o personagem regressa como Deadpool, um anti-herói indestrutível com superpoderes de cicatrização e um sentido de humor fora do comum. 

O elenco conta com o regresso de Morena Baccarin, Brianna Hildebrand, Leslie Uggams, Karan Soni, Rob Delaney e Jennifer Garner. Novos nomes incluem Emma Corrin (“The Crown”), num papel de vilã ainda não revelado e Matthew Macfadyen (“Succession”) numa interpretação ainda desconhecida.

Reynolds não só interpreta o papel principal, como também colaborou na escrita do argumento, juntamente com Paul Wernick, Rhett Rees (autores dos dois capítulos anteriores) e Zeb Wells.

Após o sucesso dos dois filmes anteriores de “Deadpool”, lançados em 2016 e 2018 pela Fox, as expectativas dos fãs estão elevadas. O lançamento do terceiro capítulo marca a estreia da saga protagonizada por Ryan Reynolds no UCM.

A estreia de “Deadpool & Wolverine” estava inicialmente prevista para maio, mas foi adiada para 26 de julho de 2024.

Leia também este artigo da NiT sobre o “bromance” dos protagonistas, os atores Ryan Reynolds e Hugh Jackman.

Carregue na galeria para conhecer as séries (e regressos) que chegaram em fevereiro às plataformas de streaming e à televisão. 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA