cultura

Norte-americano Chris Eckman apresenta o quinto álbum em Setúbal

O espetáculo está marcado para esta sexta-feira, 23 de setembro. Já pode comprar os bilhetes.
Começa às 21h30.

O músico e compositor norte-americano Chris Eckman vai dar um concerto em Setúbal esta sexta-feira, 23 de setembro, às 21h30, no Cinema Charlot — Auditório Municipal para apresentar o mais recente trabalho de originais.

Este é o quinto álbum a solo do homem do leme dos Walkabouts. “Where the Spirits Rest”, da editora Glitterbeat, responsável por inúmeros discos de músicas do mundo foi produzido por Alastair McNeill (Roísín Murphy, Yila). Os temas exploram o desespero e a redenção humana e este trabalho conta com os contributos de Chuck Johnson (guitarra pedal steel), Catherine Graindorge (violino) e Chris Cavacas (teclados).

Chris Eckman, de 62 anos, tem com uma longa carreira, com participações em vários projetos musicais, entre os quais se destacam os Walkabouts. É vocalista e multi-instrumentista da banda há mais de 20 anos. Já são 13 os álbuns de estúdio, quatro álbuns ao vivo e duas coleções de faixas raras, em selos como Glitterhouse, Virgin e Sub Pop. Já foram muitas as excursões feitas na Europa e também nos Estados Unidos da América.

Foi no ano de 1996 que os Walkabouts alcançaram grande sucesso no nosso continente, com o single “The Light Will Stay On”, do álbum “Devil’s Road”. A música chegou a muitos países, incluindo Alemanha, Reino Unido, Noruega, Bélgica, Grécia e Israel. Os três primeiros álbuns a solo foram “A Janela” (1999), “The Black Field” (2004) e “Last Side of the Mountain” (2008). Já com “Last Side of the Mountain” usou a poesia de Dane Zajc, um dos poetas mais reconhecidos da Eslovênia, como fonte de inspiração para a letra.

Em conjunto com Hugo Race (ex-Bad Seeds) e Chris Brokaw lançou dois álbuns: “Dirtmusic” (2007) e “BKO” (2010). O novo álbum contará apenas com Race e Eckman. Em parceria com Carla Torgerson, co-fundadora do Walkabouts, foram produzidos três álbuns, “Life Full Of Holes” (1994), “Swinger 500” (1998) e “Fly High Brave Dreamers” (2007). 

Chris tem um estúdio pessoal instalado num edifício antigo, na cidade velha de Liubliana, e que se chama Studio Zuma. Quase todos os projetos em que está envolvido passam por zuma. É uma instalação com uma cabine de voz, um sofá, pinturas, vários tipos de instrumentos e alguns equipamentos analógicos (novos e vintage). Zuma é usado para mixagem, edição digital e gravação de vocais.

A reservas das entradas podem ser feitas através do número de telefone 265 236 168 ou do email rececao.casacultura@nullmun-setubal.pt. O bilhete custa 10€ e pode ser comprado no local ou online. 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA