cultura

MAEDS percorre 50 anos de história com exposição de artes visuais

A mostra aborda diferentes perspetivas de vários artistas. Vai estar patente até 4 de maio.
A entrada é livre.

Esqueça a ideia de que uma imagem vale mais do que mil palavras. Neste caso, são 50 anos de cultura, arte, património e história do Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal (MAEDS), contados em várias obras, de artistas diferentes, que encontraram inspiração em momentos, episódios e personalidades, para o trabalho que vai ser apresentado.

A inauguração da exposição coletiva de artes visuais, “Perspetivas da memória” MAEDS, está marcada para o próximo sábado, 3 de fevereiro, pelas 16 horas. A iniciativa integra o programa das comemorações do cinquentenário do equipamento e reúne obras de 15 artistas. Entre eles estão Ana Curto, Armando Santos, Catarina Alves, Inês Pucarinha, João Bordeira, Lígia Fernandes, Oakh Eik, Rita Pardal, Rute Coelho, Sérgio Braz d’Almeida, Teresa Canto Noronha, Teresa Melo, Tiago Hesp, Vitor Joaquim, Zé Nova, que apresentam diferentes expressões artísticas, que reinterpretam a memória e percurso do MAEDS sob várias perspetivas. A entrada é livre e a exposição está patente até 4 de maio.

O MAEDS foi fundado em 1974. “É um lugar de memória, um espaço de cultura ao serviço da sociedade que possui valioso acervo de Arqueologia e Etnografia representativo da nossa região e algumas peças de arte contemporânea. A exposição permanente é constituída por um setor de Arqueologia e outro de Etnografia”, explica o site oficial. Há mostras temporárias, uma programação cultural vasta, além das atividades de serviço educativo e de investigação.

Já que estamos a falar de história, recorde o artigo em que entrevistámos o historiador setubalense Diogo Ferreira, sobre a mais recente obra “A Greve Geral Revolucionária de 18 de Janeiro de 1934 à beira Sado: O descuido estratégico e a ausência da Barcelona Portuguesa”, um episódio que levou à prisão de centenas de setubalenses na altura do Estado Novo. 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA