cultura

Livro “A Paz Perpétua” vai ser lançado na Casa da Cultura de Setúbal

A versão, traduzida em português, da obra do dramaturgo espanhol Juan Mayorga está marcada para o dia 21 de abril.
O Teatro Estúdio Fontenova apresenta a peça no final do mês. Foto: Helena Tomás.

No final de março de 2020, o Teatro Estúdio Fontenova (TEF) preparava-se para estrear a produção “A Paz Perpétua”, uma adaptação do texto do dramaturgo espanhol Juan Mayorga. Faltavam duas semanas para o evento quando foi decretado, a 18 de março, o primeiro Estado de Emergência em Portugal por causa da pandemia de Covid-19.

O espetáculo foi cancelado e reagendado para 13 de janeiro deste ano. No entanto, no dia seguinte, o País entrou num novo período de confinamento, o que fez com que a produção da companhia setubalense fosse suspensa novamente.

Com a chegada do novo período de desconfinamento, a peça vai finalmente estrear na Gráfica – Centro de Criação Artística, na Ladeira da Ponte de São Sebastião, em Setúbal, no próximo dia 21 de abril, quarta-feira.

Além da apresentação da peça, o TEF vai lançar o livro “A Paz Perpétua”, publicado pela primeira vez em português, com tradução de Luísa Monteiro. O lançamento está previsto para o dia 21 de abril, às 16 horas, na Casa da Cultura de Setúbal. A sessão conta com a presença da tradutora e de José Manuel Castanheira, autor da cenografia da peça.

A entrada é livre, mas por causa das restrições da Covid-19, tem de se reservar a entrada através do número de telefone 265 236 168 ou do email rececao.casacultura@nullmun-setubal.pt. A lotação máxima é de 24 lugares sentados. 

A peça, com base no texto do dramaturgo espanhol, pretende mostrar como certas situações de risco e de segurança pública, como o terrorismo podem ser usadas como desculpas para o estado fazer leis, que colocam em causa as liberdade e as escolhas dos cidadãos.

No palco, a metáfora é feita com cães de luta. Basicamente, está a ser realizada uma prova para eleger um cão capaz de identificar terroristas. Com tradução de Luísa Monteiro, encenação de José Maria Dias, o elenco conta com as interpretações de Carlos Pereira, Fábio Nóbrega Vaz, Graziela Dias, Patrícia Paixão, Sara Túbio Costa.

A capa do livro “A Paz Perpétua”.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA