cultura

“Lisboa. Crónica Anedótica” e “Pai Tirano” chegam ao Fórum Luísa Todi em outubro

As exibições estão marcadas para o dia 3 de outubro, segunda-feira. A entrada é gratuita.
Um regresso aos grandes clássicos.

Está a chegar a Setúbal mais um ciclo “A História Resumida do Cinema Português em 22 Filmes”. Os primeiros a chegar são “Lisboa. Crónica Anedótica” e “Pai Tirano”, de Leitão de Barros e António Lopes Ribeiro, respetivamente. Será dia 3 de outubro, segunda-feira, no Fórum Municipal Luísa Todi, às 19 horas e 21h30. A entrada nas sessões é livre. 

O ciclo “A História Resumida do Cinema Português em 22 Filmes” pretende dar a conhecer de uma forma muito breve o percurso do cinema português nos últimos 126 anos, começando no cinema mudo até aos últimos filmes estreados em sala. São focadas as décadas mais importantes do cinema português, os movimentos mais relevantes, alguns dos realizadores mais influentes e os filmes que mais marcaram a nossa cinematografia assim como algumas pérolas pouco vistas. E tudo apenas em 22 filmes.

O documentário sobre Lisboa — na realidade, um documentário ficcionado —, é uma viagem pela capital portuguesa, descrevendo de forma cómica “como se nasce, vive e morre em Lisboa” nos fins dos anos 20 do século passado.

O elenco conta com a presença de Adelina Abranches, Chaby Pinheiro, Alves da Cunha, Estevão Amarante, Irene Isidro, Augusto Costa (Costinha), Nascimento Fernandes, Augusto Melo, Teresa Gomes, Aura Abranches, Beatriz Costa, Erico Braga, Maria Lalande, Alfredo Ruas, Emília de Oliveira, Rosa Maria, Oliveira Martins, Vasco Santana, Ester Leão, Josefina Silva, Adelina Fernandes, Eugénio Salvador, Ema de Oliveira e Berta Bivar. Esta comédia, em formato de documentário, tem a duração de mais de duas horas. 

Já em “Pai Tirano”, o protagonista é Chico Mega (Ribeirinho), empregado de sapataria dos Grandes Armazéns do Grandella, que nutre uma grande paixão por Tatão (Leonor Maia), empregada na Perfumaria da Moda. Esta, por sua vez, é cortejada por Artur Castro (Arthur Duarte), um bon-vivant.

Como Tatão é uma fervorosa cinéfila, Chico esconde-lhe que é ator num grupo de teatro amador: os “Grandelinhas”, dirigidos pelo mestre José Santana (Vasco Santana). Do grupo fazem também parte Gracinha (Graça Maria), apaixonada por Chico, Dona Cândida (Luísa Durão), Lopes (Barroso Lopes), Seixas (Seixas Pereira), o contrarregra Machado (Armando Machado) e o ponto Pinto (Reginaldo Duarte). O grupo decide levar à cena a peça “O Pai Tirano ou o Último dos Almeidas”. Tatão vai rejeitando os avanços de Chico até ao dia em que ela se convence, erradamente, de que Chico é o herdeiro rico de uma família aristocrata.

Vasco Santana, Francisco Ribeiro (Ribeirinho), Leonor Maia, Graça Maria, Teresa Gomes, Luísa Durão, Emília de Oliveira, Laura Alves, Nelly Esteves, Idalina de Oliveira , Maria Celeste, Sofia Santos, Regina Montenegro, Maria Pinto, Júlia de Assunção, Jeannette Vallée, Alice Rodrigues, Zeca Fernandes, Arthur Duarte, Barroso Lopes , Armando Machado, Joaquim Prata, Seixas Pereira, Reginaldo Duarte, Eliezer Kamenesky, Henrique de Albuquerque, João Villaret, Pereira Saraiva, Carlos Barros, Manuel Correia, Artur Rodrigues, Mário Fernandes são alguns dos nomes do elenco. A duração é de mais de hora e meia. 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA