cultura

João Paulo Cotrim vai ser homenageado em Setúbal

Foi o fundador e curador da Festa da Ilustração de Setúbal. Vai haver várias iniciativas para homenagear o seu legado.
João Paulo Cotrim morreu em dezembro, com 56 anos. Foto: CMS.

O autor e editor João Paulo Cotrim, que faleceu em dezembro do ano passado, vai ser homenageado através de um conjunto de eventos na cidade. Nos últimos anos, manteve uma intensa colaboração em Setúbal, onde criou e foi curador da Festa da Ilustração. 

Uma das primeiras iniciativas de homenagem acontece no dia 5 de fevereiro, sábado, na Casa da Cultura com a exposição “Dar de Beber aos Olhos”. A mostra junta uma série de ilustrações da autoria de 11 artistas, oito portugueses e três estrangeiros, que trabalharam com João Paulo Cotrim.

A exposição, organizada pela Câmara Municipal de Setúbal e com a curadoria do designer José Teófilo Duarte, conta com obras de artistas como André Carrilho, Nuno Saraiva, Cristina Sampaio, Marta Madureira e Pierre Pratt. “Todos estes autores marcaram presença em diferentes edições da Festa da Ilustrações e alguns deles desenharam João Paulo Cotrim, como é o caso de André Carrilho”, sublinha José Teófilo Duarte, num enquadramento sobre a exposição.

A mostra vai estar na Casa da Cultura até ao final de março, mas vai também vão decorrer outras iniciativas no concelho para homenagear o legado do editor. Uma delas é a Festa da Ilustração, realizada anualmente na cidade do Sado. A edição deste ano acontece em outubro e vai ser integralmente dedicada ao fundador e curador deste evento. 

Outra das iniciativas é uma sessão literária de homenagem a João Paulo Cotrim, também na Casa da Cultura, no dia 25 de fevereiro, sexta-feira. Vão ser apresentadas obras das poetisas Ana Freitas Reis e Inês Fonseca dos Santos. Ambas pertencem à Abysmo, editora fundada por João Cotrim. Além da Abysmo, também fundou a revista Torpor e desenvolveu atividades nas áreas do cinema, ilustração, banda desenhada, poesia e artes visuais.

Dirigiu ainda a Bedeteca de Lisboa e o Salão Lisboa de Ilustração e Banda Desenhada e escreveu argumentos para filmes de animação, novelas gráficas, ensaios e histórias infantis. Na área do jornalismo, trabalhou em várias publicações, como a Revista Ler, Elle, Visão e Le Monde.

João Paulo Cotrim, editor, autor, argumentista, jornalista, programador cultural e responsável pela divulgação e promoção de vários artistas, morreu em dezembro do ano passado, aos 56 anos.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA