cultura

Já se pode inscrever nas aulas com o tenor setubalense que cantou para o Papa

O Coral Luísa Todi abriu o período de inscrições para as aulas de canto, no âmbito das atividades do Conservatório de Artes.
Ainda há vagas.

Para os mais religiosos, pode ser considerado quase um milagre a oportunidade de cantar para o Papa. Foi precisamente isso que aconteceu com João Mendonza. A sua voz única valeu-lhe um encontro com o Papa Francisco, no Vaticano, em 2018. Em 2023, o tenor setubalense de 31 anos, fez a abertura da Jornada Mundial da Juventude num concerto intimista, na Sé de Lisboa, a 1 de agosto.

Se quiser aprender com este jovem talento, pode fazê-lo. O Coral Luísa Todi abriu o período de inscrições para as aulas de canto, no âmbito das atividades do Conservatório de Artes, sob a orientação do tenor, para 2024. Os horários serão combinados entre professor e alunos, de acordo com as disponibilidades de agenda de cada um.

O formato normal compreende uma aula semanal de 50 minutos, havendo, porém, outras propostas formativas no que respeita a horários. “Com o objetivo de captar um maior número de alunos, os preços anteriormente praticados foram reduzidos”. Os interessados devem contactar o Coral Luísa Todi, através do email coralluisatodi@nullgmail.com.

Relembramos que há cinco anos, João Mendonza gravou um “Ave Maria” original que foi considerado “Oferenda Oficial do Estado Português” e entregue ao Santo Padre pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Cantou para o Papa Francisco no Vaticano, privou, recebeu do próprio uma Bênção Papal e relembrou o momento com a New in Setúbal.

“Quando cumprimentei o Santo Padre, senti um choque elétrico. Fiquei muito emocionado por ouvir o seu ‘obrigado’, olhos nos olhos. Este momento ficará para sempre”, diz. A obra faz parte do seu mais recente álbum, “Ao Vivo”, gravado em Setúbal, cuja venda reverteu para o povo ucraniano. Além destas atuações, João Mendonza participou no programa “All Together Now” e levantou todos os 100 jurados da competição.

O Coral Luísa Todi foi fundado a 25 de outubro de 1961 por Maria Adelaide Rosado Pinto e Aurélio Lino da Conceição Fernandes. A 30 de julho de 1963, o grupo atuou no até então Cineteatro Luísa Todi. Preencheu, assim, o espaço deixado vago pelo desaparecimento de um grande agrupamento polifónico dos anos 30, o Orfeão Cetóbriga.

 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA