cultura

Há uma nova mostra para ver na Galeria Municipal do Banco de Portugal

A exposição “A Arte e o Néctar da Vida” é de entrada gratuita e fica patente até 4 de dezembro.
Já pode visitá-la.

Se está à procura de atividades relacionadas com artes, esta mostra pode ser uma boa sugestão. A exposição “A Arte e o Néctar da Vida” já chegou à Galeria Municipal do Banco de Portugal, em Setúbal. Foi inaugurada no passado sábado, 12 de novembro, e reúne trabalhos de oito pintores acompanhados de textos de oito pensadores. É de entrada gratuita e fica patente até 4 de dezembro, domingo.

A mostra, organizada pela Câmara Municipal de Setúbal, pela Paróquia de São Sebastião e pela Casa Ermelinda Freitas, é apresentada no âmbito da recuperação do património da Igreja de S. Sebastião e das comemorações do 100.º aniversário daquela casa produtora vinícola.

Da exposição fazem parte trabalhos dos pintores Ana Isa Férias, Alberto Pereira, Clemilson Bernardes, Dália Vale Rêgo, Helena Fernandes, Maria José Brito, Pedro Castanheira e Nuno David e dos pensadores Casimiro Henriques, Francisco Borba, Isabel Melo, João Reis Ribeiro, José Ornelas, Leonor de Freitas, Salvador Peres e Viriato Soromenho-Marques.

Presente na inauguração, o vereador da Cultura da Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, agradeceu “o esforço e o empenho continuado com que, em particular, a Paróquia e os Amigos da Paróquia de São Sebastião têm elevado o património religioso setubalense”. O autarca recordou que, apesar de a Galeria Municipal do Banco de Portugal ter uma exposição residente, foi entendido que o espaço “reunia a dignidade que o projeto e os autores exigiam”, pelo que se decidiu proporcionar-lhes este cenário para a mostra.

A galeria está aberta de terça a sexta-feira, entre as 11 e as 14 horas, e das 15 às 18 horas. Aos sábados funciona das 11 às 13 horas e das 14 às 18 horas e aos domingos, das 14 às 18 horas. A abertura de “A Arte e o Néctar da Vida” ficou ainda marcada por um apontamento musical de Fernando Pernas, no clarinete, e Raquel Pernas, no violoncelo.

A abertura da exposição.

 

 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA