cultura

Há uma escultura feita por um setubalense em exposição na Bienal da Suíça

“Arrábida Fish”, de Pedro Marques, é uma das obras a concurso na Biennale de Montreaux.
O setubalense venceu a sexta edição do evento em 2019.

É mais uma boa notícia para a região. O escultor setubalense Pedro Marques faz parte da lista dos 37 artistas que marcam presença na sétima edição da Biennale de Montreaux, na Suíça. A escultura, “Arrábida Fish”, que representa um peixe gigante em ferro, é uma das obras em exposição no evento internacional.

Segundo a nota enviada pela autarquia, “Pedro Marques, um dos embaixadores da cidade de Setúbal, apresenta na bienal helvética ‘Arrábida Fish’, escultura feita em ferro, que, além de remissiva para a paisagem que constitui a realidade da cidade, ladeada pela Serra da Arrábida e pelo estuário do Sado e uma baía na frente ribeirinha, estabelece uma correlação com a necessidade de proteção dos ecossistemas”.

Os trabalhos dos artistas participantes, incluindo o de Pedro Marques, são submetidos ao voto do público, que pode eleger a peça vencedora do certame. As votações decorrem online no site da Bienal e o prazo termina no dia 24 de outubro, domingo.

Ainda em junho deste ano, o escultor setubalense marcou presença na região da Alsácia, França, e em Lausanne, Suíça, em dois grandes eventos de arte plásticas.

Já na Bienal de Montreaux, Pedro Marques foi o primeiro português a ser distinguido na história do evento, ao vencer a sexta edição, em 2019, com uma escultura em ferro, com 4,5 metros de altura, representando uma garrafa de moscatel. A obra esteve em exposição na edição de 2018 da Feira de Sant’Iago. A maior parte das peças do artista são feitas com materiais reciclados.

Aqui está ela.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA