cultura

“Ginny e Georgia”: a nova série da Netflix é uma espécie de “Gilmore Girls”

Tem dez episódios e é uma comédia dramática sobre uma mãe e uma filha com pouca diferença de idade.
Tem dez episódios.

Chama-se “Ginny e Georgia” e é a nova série da Netflix. A comédia dramática tem dez episódios e chegou à plataforma de streaming esta quarta-feira, 24 de fevereiro. É uma espécie de “Gilmore Girls”, já que se centra na relação entre uma mãe e uma filha com pouca diferença de idade numa pacata cidade americana.

Ginny Miller é uma adolescente insegura e desajeitada de 15 anos. Ainda assim, muitas vezes sente-se mais madura do que a mãe, a irrequieta (e solteira) Georgia Miller, que foi mãe muito cedo e que só tem 30 anos.

Após tanto tempo em fuga, com um passado que a atormenta, Georgia está desesperada para mudar de vida. Quer assentar numa pitoresca cidade de Nova Inglaterra e dar à família (que também inclui Austin, filho de Georgia e irmão mais novo de Ginny) algo que nunca teve: uma vida normal.

Só que o seu passado vai sempre persegui-la e promete ameaçar a sua nova vida — mesmo que Georgia esteja disposta a tudo para proteger a família. As coisas não vão ser nada fáceis.

Ao mesmo tempo, Ginny está a lidar com problemas típicos da sua idade, há vários pretendentes amorosos para as protagonistas e existem alguns escândalos que vão abalar a cidade para onde se mudaram.

“A série tem reviravoltas muito divertidas sobre cada expetativa que se cria para uma típica relação entre mãe e filha e para uma narrativa feminina”, disse a atriz Antonia Gentry, que faz de Ginny, à revista americana “Entertainment Weekly”.

“Pega em todas aquelas coisas e vira-as do avesso. É mesmo, mesmo imprevisível e surpreendente pelo caminho”, antecipa a atriz americana, que, na vida real, tem 24 anos.

Georgia Miller é interpretada por Brianne Howey. O elenco inclui ainda nomes como Diesel La Torraca, Jennifer Robertson, Felix Mallard, Sara Waisglass, Scott Porter, Raymond Ablack, Mason Temple, Katie Douglas, Chelsea Clark e Colton Gobbo, entre outros.

Apesar de o enredo se passar nos EUA, as filmagens aconteceram durante o ano de 2019 no Canadá. Esta é a primeira produção televisiva criada por Sarah Lampert (que no currículo só tem uma pequena participação num filme chamado “Haze”).

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA